21/10/2014

Ordem católica era seita sexual

Miguel Rosendo, fundador da Ordem de San Miguel Arcángel, era o líder de uma seita sexual. Na moradia do espanhol teriam lugar rituais satânicos e orgias envolvendo vários membros da congregação.
A diocese de Tui-Vigo expulsou o fundador da Ordem de San Miguel Arcángel, Miguel Rosendo. O espanhol era o líder de uma comunidade secreta que organizava orgias entre vários membros da congregação. Também se dedicava a prática de rituais satânicos.
O escândalo remonta a abril do ano passado. Rosendo e a comunidade, composta pela sua família, por outras quatro com crianças – algumas recém-nascidas – e mais oito mulheres, viviam numa espécie de bunker, nos arredores de Oia (Pontevedra). A moradia incluía uma piscina de água salgada em frente ao mar, um pequeno parque infantil e vários monumentos de cariz religioso – estátuas de anjos à entrada, uma torre de pedra e uma capela. Nela teriam lugar, alegadamente, encontros sexuais e vários rituais satânicos.
Begoña M., uma das testemunhas escutadas pelo jornal espanhol El Mundo, foi membro da Ordem durante 15 anos, denuncia alguns dos episódios que presenciou. Desde os abusos sexuais até ao terror psicológico perpetuados por Rosendo.
“Miguel montou um Éden com as religiosas (…) Sentava-se com as meninas e acariciava-as muito (…) [Também] nos manipulava a cabeça. Culpava-nos da morte da sua filha, que faleceu aos quatro meses. Dizia que não nos tínhamos esforçado o suficiente”, confessou Begoña.
O escândalo abalou os alicerces da organização. Miguel Rosendo tem, hoje, 54 anos, e terá deixado Vigo para se fixar em Madrid. Alguns membros seguiram-no, mas a maioria abandonou a Ordem que agora está reduzida a 31 pessoas – chegaram a ser 400 – lideradas por um comissário extraordinário que a Igreja nomeou.

Com informações do Observatório e Faro de Vigo

Igreja indenizará ex-pastor que fez vasectomia

O processo, cujo recursos foi negado pelo pelo Tribunal Superior do Trabalho, afirma que o pastor trabalhou na igreja entre 1995 e 1997 na cidade de Itapevi (São Paulo), ganhando cerca de R$ 1 mil (o salário incluía comissões).
A cirurgia o teria levado ao divórcio, já que sua ex-esposa teria ficado frustrada com o fato de não poder ter filhos.
O recurso da Igreja Universal do Reino de Deus foi negado e mantendo-se a decisão que condenou a igreja a indenizar em R$ 100 mil um ex-pastor que realizou vasectomia. Segundo o processo, que corre na 4º Turma do TST, o pastor teria sido incentivado a realizar a cirurgia para conseguir uma promoção para o cargo de bispo na África. Segundo ele, a igreja teria afirmado que o novo emprego "exigiria total dedicação e seu desempenho poderia ser prejudicado caso ele tivesse filhos". Ele afirmou na ação que esta era condição "sempre lembrada, inclusive com promessas de salário maior, apartamento e carros de luxo".
No processo, a Universal defende-se afirmando que a maioria de seus pastores e bispos são casados e possuem filhos e o grau de dedicação deles à igreja não muda pelo fato de serem ou não pais. Sobre o caso específico, a Universal disse na ação que a opção de se submeter à cirurgia "decorreu da manifestação e vontade do ex-pastor". Em nota enviada à Época NEGÓCIOS, a igreja esclarece que "jamais forçou o ex-pastor a realizar a cirurgia" e que recorrerá a condenação.


Processo
A ação começou na Primeira Vara do Trabalho de Itapevi (SP), que julgou o pedido do ex-pastor "improcedente". Já o Tribunal Regional do Trabalho da 2º Região, de SP, condenou a Universal por "danos morais". Para o TRT, a exigência de vasectomia pelo empregador "contraria os direitos à dignidade da pessoa humana e de personalidade, de integridade psicofísica, intimidade e vida privada". A Universal recorreu, mas o TST "constatou a presença dos requisitos necessários para caracterizar a responsabilização civil da instituição pelo ato ilícito de impor ao empregado a realização da vasectomia".

Confira nota da Universal do Reino de Deus:

Com referência ao Agravo de Instrumento em Recurso de Revista 33-81.2010.5.02.0511, apreciado pela 4ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST), a Igreja Universal do Reino de Deus esclarece que jamais forçou o ex-pastor a realizar a suposta vasectomia.Além disso, não havendo no processo nenhuma prova de que tenha praticado tal ato contra o autor da ação trabalhista, ou ainda que ele sequer tenha se submetido à cirurgia à época, a Universal informa que recorrerá da condenação ao foro cabível, confiante que a Justiça e a verdade prevalecerão.

Baseada em notícia original de Época Negócios

Ajude a salvar uma mãe paquistanesa condenada à morte por blasfêmia #SaveAsiaBibi

Uma mãe de cinco filhos foi condenada à morte por criticar o islamismo no Paquistão. Ela é cristã e foi acusada de blasfêmiaEste abaixo-assinado foi criado pela estudante inglesa Emily Clarke para pedir aos governos de vários países, inclusive o do Brasil, para protegê-la da perseguição religiosa.
A mulher chama-se Asia Bibi e pode ser executada nos próximos dias no Paquistão. Clique aqui para exigir que a mãe paquistanesa condenada à morte seja libertada!
Asia Bibi foi condenada após seus vizinhos se negarem a dividir um copo de água com ela, por ela acreditar no cristianismo. Ela foi acusada de criticar o islamismo após esse episódio, o que ela nega.
Emily criou o abaixo-assinado para que milhares de pessoas pelo mundo exijam que os governos de seus países se manifestem pela libertação de Asia Bibi. Isso ajudará a reverter a condenação decidida pela Suprema Corte do Paquistão. Por isso, é importante cobrar que o governo brasileiro se pronuncie a favor da libertação de Asia Bibi.
No Paquistão, alguns políticos já foram mortos por defender Asia. Seus cinco filhos e sua família estão escondidos, com medo por suas vidas. Sua execução deve acontecer em breve, a menos que a comunidade global se una para exigir sua libertação e que ela esteja em segurança.


Precisamos dar um basta à perseguição religiosa!

18/10/2014

As atividades da Associação Médicos de Cristo


Segundo o site oficial de Médicos de Cristo, são objetivos da associação: "aprofundar a vida espiritual de cristãos envolvidos na prática médica ou de saúde e encorajá-los a compartilhar" sua fé; "prover meios regulares de intercâmbio de ideias, informações e experiências nos campos de saúde, promoção à saúde integral, em especial na interface entre bioética, fé cristã e missões médicas"; "promover fraternidade e cooperação entre profissionais de saúde do Brasil e do mundo"; "encorajar estudantes da área a buscarem a Deus em suas profissões"; e "encorajar e apoiar o trabalho médico missionário no Brasil e no mundo".
A entidade, interdenominacional, foi fundada em 1995 para ser mais uma voz cristã em direção à sociedade brasileira, para prover o crescimento espiritual de seus associados e para mobilizá-los para o serviço ao próximo através de sua profissão, seguindo o conceito "curando e sendo curados". Podem se associar ao grupo: médicos/as, dentistas e outros/as profissionais da área que tenham um compromisso pessoal com Jesus, e o reconheçam como Salvador e Senhor. Também são aceitos associados que não são diretamente ligados à área da saúde, pessoas físicas e jurídicas.

Atividades de Médicos de Cristo e outros profissionais de saúde
Os associados organizam encontros regulares de grupos de profissionais de saúde cristãos para reflexão, oração, estudo bíblico, trabalhos voluntários e apoio mútuo em várias cidades do Brasil: ou, como diz o Estatuto de Médicos de Cristo, "reuniões para compartilhar experiências e assistir os associados em seus desafios pessoais e profissionais". Também é costume haver um jantar especial no Dia do Médico, 18 de outubro. Foi num jantar especial como este que a ideia da associação surgiu: em Curitiba, Paraná.
O site da associação é www.medicosdecristo.org

Temáticas de saúde e fé cristã
Entre os temas mais importantes tratados pela entidade de profissionais cristãos, tanto nos congressos, quanto em suas reuniões locais e publicações, estão: bioética, missões médicas e uma visão interdisciplinar de saúde integral, visando corpo, alma, espírito e contexto social, a partir da igreja local, junto à própria comunidade cristã e em geral. Outra área prioritária tem a ver com serviços voluntários de assistência médica, social e de desenvolvimento comunitário, incluindo a prevenção e palestras, e o tratamento, envolvendo estudantes e profissionais. Também é preocupação da associação a promoção do bem estar da vida dos profissionais da área de saúde e o apoio a atividades de evangelização.
Os profissionais de saúde ligados à associação Médicos de Cristo recebem apoio técnico e pessoal, e são incentivados à busca da unidade cristã e do exercício profissional de forma íntegra e honesta, com atendimento adequado à comunidade, visando a promoção da ética, da paz, cidadania, direitos humanos, democracia e outros valores universais e cristãos.

Igreja evangélica sofre arrastão de bando armado

Na noite desta quinta-feira (16), um grupo de cinco assaltantes fez um arrastão em uma igreja evangélica de Mauá, na Grande São Paulo. A Guarda Civil Municipal disse que o grupo tentou roubar dois carros e assaltou fiéis que estavam participando do culto.
Quatro suspeitos foram detidos e uma pessoa foi baleada. O homem baleado é o dono de um dos carros que os bandidos tentaram roubar, por volta das 20h. Como o motorista tentou fugir, acabou sendo atingido nas costas. Ele foi encaminhado a um hospital, onde passou por cirurgia e não corre risco de morte.
Após atirarem no homem, os bandidos assaltaram uma mulher que passava pela rua e tentaram roubar outro motorista, mas ele conseguiu escapar. Na mesma rua acontecia o culto na igreja evangélica. Eles seguiram até o local e roubaram dinheiro, bolsas e celulares dos fiéis. Dois deles são guardas municipais. Um acionou a Polícia Civil e o outro a Guarda Municipal.
Os guardas começaram a seguir os suspeitos e conseguiram deter um adolescente, que logo levou a outros três suspeitos, já na divisa com a capital paulista. Somente o quinto envolvido conseguiu escapar. Foram apreendidos com os rapazes alguns objetos das vítimas, dinheiro e uma arma calibre 22.
As investigações do caso ficam por conta da Polícia Civil. Do total de 15 vítimas que estavam no culto, quatro delas registraram boletim de ocorrência. Segundo a polícia, existe a suspeita de que o grupo tenha cometido outros crimes na região.

DM

17/10/2014

Equipe do Vila Nova Futebol Clube 'contrata' pastor

Pastor Marlon Brito foi 'contratado' a pedido do treinador, à fim de motivar os atletas.
A situação do Vila Nova na Série B do Campeonato Brasileiro não é nada fácil. Vice-lanterna da competição, o Tigre tem apenas 23 pontos somados e vê a queda para a Série C cada vez mais de perto, uma vez que tem apenas nove rodadas para tentar reverter a situação e tirar os atuais dez pontos de diferença para o Bragantino, primeiro time fora da zona de rebaixamento.
Por este motivo, o técnico Wladimir Araújo, resolveu recorrer à ajuda divina e solicitou à diretoria a "contratação" de um pastor, com o qual já "trabalhou" quando ainda treinava o Aparecidense. O objetivo é que o pastor Marlon Brito consiga motivar o grupo e os atletas tenham forças para tirar o time da atual situação.
"(O pastor Marlon Brito) É um cara extremamente positivo, que vem para nos ajudar neste momento delicado", disse o técnico do Vila Nova.
Para evitar o descenso, o Tigre precisa de nada menos que oito vitórias nos nove jogos que tem pela frente.

FutNet

Como gerir os "negócios" da fé

Pós-graduação é promovida em parceria com a Igreja Católica.
A primeira pós-graduação em Administração de Organizações Religiosas, apresentada hoje ao final da tarde, é promovida em parceria com a Igreja Católica, e terá na sua primeira edição entre 25 e 30 alunos.
António Pimenta de Brito, responsável pelo curso, explicou à agência Lusa que, mesmo tratando-se de organizações que não visam o lucro, há sempre a necessidade de gerir bem os fundos que têm.
O curso "surge num contexto de crise e de necessidade cada vez mais premente de as instituições religiosas se autossustentarem financeiramente", disse António Pimenta de Brito.
Para este responsável, são cada vez mais as instituições religiosas que, "a par da atividade social e espiritual", têm negócios.
"Vemos cada vez mais a hotelaria gerida por instituições religiosas, mas depois há também todos "os negócios" sociais e as respostas que a Igreja tem", disse.

Lusa via DN

Igreja terá que indenizar homem por difamação em culto

Foi mantida sentença que condenou apelantes ao pagamento de R$ 60 mil.
A Justiça de Mato Grosso do Sul manteve sentença determinando o pagamento de indenização no valor de R$ 60 mil para M.N. da S., que disse ter sido difamado durante culto na Igreja Universal do Reino de Deus.
De acordo com os autos, o apelante E.B.V. caluniou e difamou o autor da ação, ao convidar uma fiel da Igreja Universal para subir ao altar, afirmando que ela havia mantido um relacionamento com M.N. da S. e ele teria tentado abusar dela e assediá-la sexualmente, frisando que o homem não era digno de representar a igreja e incitando todos os presentes a propagarem isso.
E.B.V. e a Igreja foram condenados em 1º grau e entraram com recursos, que agora foram negados por unanimidade pelos desembargadores da 1ª Câmara Cível do TJ-MS.

Correio do Estado

'Perdi minha loja e tudo que tinha', diz cristão vítima do Estado Islâmico

Quase 2 mil cristãos fugiram da cidade de Mossul após chegada de combatentes de grupo extremista islâmico e se refugiam na Jordânia.
Primeiro, eles fugiram para o norte e a cidade de Irbil. Agora, cerca de 1.800 cristãos iraquianos de Mossul e arredores, expulsos por militantes do grupo autointitulado Estado Islâmico, encontraram abrigo na vizinha Jordânia.
Há 1.600 anos que Mossul está no coração da cultura cristã no Iraque. Até meados deste ano, quando os cristãos locais foram forçados a se converter ao Islã, fugir ou morrer.
"Minha filha foi a primeira a nascer no exílio", diz Abu Safwan, carregando a pequena criança em seus braços, em meio ao barulho dos deslocados cristãos iraquianos abrigados em um centro católico nos arredores da capital jordaniana, Amã.
"Militantes do 'Estado Islâmico' nos arrancaram e nos expulsaram do nosso país. Saímos de Mossul quebrados", diz Safwan. "Eles tomaram nossas casas e empresas e mataram nosso bispo Faraj e os padres Ragheed e Boulous. Como a gente vai poder voltar para lá?"
No início deste mês, a Organização das Nações Unidas disse que militantes do Estado Islâmico cometeram diversos abusos de direitos humanos e "atos de violência de natureza cada vez mais sectária no Iraque".
A entidade alegou que o grupo realizou possíveis crimes de guerra, incluindo execuções em massa, uso de crianças como soldados e o sequestro de mulheres e meninas para serem usadas como escravas sexuais.

'N' de cristão
Os cristãos também dizem que o Estado Islâmico cometeu "crimes contra a humanidade" contra eles e outras minorias do Iraque, como os yazidis, e pedem ajuda internacional.
"Eles colocaram uma letra vermelha 'N' na minha casa, de 'nasrani', que significa cristão em árabe, e declarou que ela era propriedade do 'Estado Islâmico'. Perdi minha loja, tudo o que eu já tive na vida", disse Abu Suleiman, de 60 anos, também de Mossul.
"Como vou viver depois disso? Todos os nossos direitos humanos foram violados. Agora, eu ouvi que um militante do Afeganistão está vivendo na casa da minha família. Isto é inaceitável para nós", diz ele, balançando a cabeça.
Os sete membros da família Suleiman fugiram para a área de controle curdo no norte do Iraque e dormiram sob árvores antes de chegarem à Jordânia.
"Nós só sobrevivemos porque fugimos da cidade no início da manhã. Outros cristãos tiveram seus carros, ouro, dinheiro e até mesmo fraldas roubadas por militantes do Estado Islâmico".
A maioria está, agora, sem dinheiro, após ter fugido apenas com as roupas do corpo, e depende da generosidade dos outros.

'Cidade virou um beco'
O empresário Jassam Hanna disse que Mossul foi transformada em um "beco escuro (típico de) filme" após ser tomada pelo 'Estado Islâmico' em junho. Leia mais: Pelo menos 3 mil jihadistas europeus lutam na Síria e no Iraque
"Homens circularam pelas ruas com espadas. Como isso pode estar acontecendo no século 21? Não há humanidade no Iraque. Ele está morto", disse ele, com raiva, a representantes católicos e muçulmanos jordanianos.
O pai de Hanna construiu um negócio próspero ao longo dos últimos 40 anos, com três lojas, disse ele. Mas, depois da ocupação pelo 'Estado Islâmico', um militante disse a Hanna que ele deveria "pagar" para manter sua loja.
Além disso, o cristão, de 33 anos, disse que um adolescente chegou à casa da família e anunciou ser o novo "governador."
"Ele declarou que a região fazia parte do Estado Islâmico, incluindo a minha casa e propriedade. Basta. Isto é propriedade da minha família e nós trabalhamos para isso", diz Hanna. "Mas, no final, tivemos que fugir para (salvar) nossas vidas", diz Suleiman.
Os refugiados cristãos dizem que nem tropas iraquianas nem americanas foram a Mossul para ajudá-los quando o Estado Islâmico sitiou a segunda maior cidade do Iraque.
"Os Estados Unidos não fizeram nada por Mossul quando os cristãos foram forçados a fugir da cidade", diz Suleiman. "Foi uma história diferente quando Saddam Hussein invadiu o Kuwait em 1990."
Os EUA iniciaram uma ofensiva aérea contra alvos do Estado Islâmico em agosto, num esforço para ajudar yazidis presos no Monte Sinjar escaparem dos militantes.
John Allen, enviado americano para a coalizão contra o grupo, disse recentemente que a campanha militar para retomar Mossul poderá levar até um ano para ser planejada, pois exige grande preparação.

G1

Tribunal confirma condenação à morte da cristã paquistanesa Asia Bibi

O tribunal de recurso em Lahore, no Paquistão, confirmou, esta quinta-feira, a condenação à morte da cristã Asia Bibi, acusada de “blasfêmia” e condenada em primeira instância em 2010.
A notícia é avançada pela Agência Fides, do Vaticano, por um dos advogados de defesa, o cristão Naeem Shakir.
A defesa procurou desmontar a acusação, considerando que os testemunhos eram “pouco credíveis” e que havia fortes indícios de depoimentos falsos.
Shakir afirmou que a justiça paquistanesa “está cada vez mais nas mãos dos extremistas” e anunciou recurso para o Supremo Tribunal, agora a última esperança de Asia Bibi.
A cristã foi condenada à morte por enforcamento em Novembro de 2010, tendo sido insuficientes os apelos à libertação feitos pelo governador Salman Taseer e o ministro cristão das Minorias, Shahbaz Bhatti, ambos assassinados entretanto.
O observatório para a liberdade religiosa no mundo da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) afirma a respeito do Paquistão que "o pior instrumento de repressão religiosa é a lei da blasfêmia, a qual continua a causar cada vez mais vítimas".

Esta lei refere-se na realidade ao Artigo 295, B e C, do Código Penal paquistanês. A secção B refere-se a ofensas contra o Alcorão que são puníveis com prisão perpétua; a secção C refere-se a atos que enxovalham o profeta Maomé, puníveis com prisão perpétua ou com a morte.
Na prática nunca ninguém foi executado ao abrigo da lei, mas em muitos casos os condenados acabam por ser assassinados ainda na cadeia ou depois de libertados.
No seu site, a fundação pontifícia AIS explica Asia Bibi foi condenada à morte por blasfémia, na sequência de um desentendimento com duas irmãs muçulmanas, “apenas por ter bebido um copo de água de um poço”.
O caso remonta a Junho de 2009, quando as mulheres muçulmanas que trabalhavam com Asia Bibi foram ter com um responsável religioso e acusaram a cristã de proferir blasfêmias contra o profeta Maomé.

Renascença

16/10/2014

'Chuva de chumbo', diz pastor após ser baleado em culto na Bahia

Homem atingiu 3 pessoas durante celebração em povoado de Dom Basílio.
Mesmo ferido, pastor Adão Nunes ainda conseguiu capturar suspeito.
O pastor baleado durante culto evangélico no distrito de Caiçara do Pio, no município de Dom Basílio, a cerca de 577 quilômetros de Salvador, acredita que tenha sobrevivido por "obra divina". Adão Nunes foi atingido por cinco disparos na sexta-feira (13) e, mesmo ferido, conseguiu capturar o suspeito.
“Estou bem, fazendo meus cultos normalmente. Considero que Deus nos deu um grande livramento. Não tenho dúvida que foi obra de Deus”, disse o pastor ao G1. Baleado na barriga e nas duas pernas, Nunes foi uma das três pessoas atingidas. Todos foram hospitalizados, mas sem ferimentos graves.
O homem suspeito do crime continua preso nesta quarta-feira (15). Ele foi transferido para o município de Livramento de Nossa Senhora, a 29 quilômetros de Dom Basílio. Segundo o pastor, o homem estava incomodado o culto e foi pedido para que ele deixasse o local. Minutos depois, o suspeito voltou com uma arma carregada com várias munições de chumbo.
“Ele veio do nada criticando todo mundo e a gente pediu que ele se retirasse. Aí ele foi em casa, pegou a arma e atirou. Foi uma chuva de chumbo, gritaria de mães, que saíram correndo com os filhos. Depois que descarregou a arma ele perguntou se a gente queria mais. Nisso ele se afastou e fugiu. Mas a gente correu e conseguiu prender ele”, recorda o pastor.
Adão Nunes conta que trabalha há três meses na cidade e que não conhece o homem. Graças a Deus nenhuma criança foi atingida. Foi um ato inusitado, mas ja está passando. O médico disse que nenhum chumbo chegou a ficar dentro do corpo. Então, no outro dia já estava celebrando e continuando o trabalho".
Segundo a Polícia Militar, o suspeito aparentava estar embriagado e relatou no momento da prisão que estava incomodado com barulho feito pelos fiéis, que estavam reunidos numa residência vizinha.

G1

15/10/2014

Pastor faz fiéis beberem gasolina afirmando ser suco de abacaxi

Um pastor da África do Sul convenceu sua congregação a tomar gasolina após garantir que ele transformou o líquido em suco de abacaxi. Lesego Daniel alega que realizou o milagre despejando gasolina em um balde e adicionou uma "mistura" que fez com que o conteúdo pegasse fogo. Então ele disse ao público que tinha transformado a gasolina em suco de abacaxi, pedindo que fossem até ele para tomar um drink. As informações são do Metro UK.
"Eu quero provar a você, com as chamas que queimam aqui, que mostra o que pode ser alcançado se você tem fé", ele disse aos fiéis. "O que você vê, você tem que acreditar."
Em um vídeo divulgado no Youtube (assista abaixo) é possível ver homens e mulheres se aproximarem de Lesengo em uma espécie de transe, arrancando a garrafa das mãos dos colegas e brigando por um gole do líquido.
Em janeiro, o pastor polêmico convenceu seus seguidores a comer grama, alegando que aqueles com fé poderiam sobreviver com qualquer coisa que quisessem. VEJA AQUI.


IstoÉ

História das missões religiosas na África é debatida em Petrolina, PE

Minicursos e palestras acontecem de 20 a 24 de outubro.
Seminário internacional será realizado na UPE.
"O continente africano, desde o século 15, foi visitado por missionários europeus com o intuito de disseminar a religião cristã. Essa introdução da cultura estrangeira na África causou profundas transformações sociais e territórias no continente". É com base neste trecho da história que será desenvolvido o 'Seminário Internacional de História da África: Fontes e Arquivos Sobre Missões Africanas', que acontecerá na Universidade de Pernambuco (UPE) em Petrolina, no Sertão pernambucano.
O evento acontece de 20 a 24 de outubro e estão programadas conferências com professores de vários estados do Brasil, além de minicurso 'África na Época Moderna: Religião e Sociedade na Primeira Idade Global', com o palestrane Nuno de Pinho Falcão, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, em Portugal.
"Um dos impactos da presença dos missionários na África foi no quadro religioso. O século 20, por exemplo, presenciou uma transformação. No início desse século 10% do continente era cristão, hoje é mais da metade. Outro fenômeno interessante é que a África passou a levar missões religiosas para países europeus como a Ucrânia", conta Harley Abrantes, professor de História da instiuição e um dos organizadores do Seminário.
Na segunda-feira (20), acontece a abertura, no auditório da UPE, a partir das 15h30. Ainda no dia 20, serão promovidas duas palestras com uma apresentação cultural no intervalo delas. O minicurso acontecem de 21 a 24 de outubro e as aulas serão das 15h30 às 18h30. No período da noite, serão realizadas palestras, todos os dias do evento, também no auditório da instituição.
As inscrições já estão abertas e são realizadas no térreo do prédio dos cursos de licenciatura da UPE. Os interessados têm até o dia 20 de outubro para se inscrever. São oferecidas 50 vagas para o minicurso e a taxa é de R$ 10. As palestras são gratuitas e as vagas são limitadas ao espaço do auditório. Os participantes recebem certificados.

G1

Seita ensina que Jesus reencarnou em uma mulher chinesa

A China vem travando uma batalha contra diferentes grupos religiosos, tendo impedido mais de 20 seitas de atuarem no país. Desde agosto está em julgamento um assassinato por motivação religiosa que gerou muita polêmica.
Wu Shuoyan, 37 anos, foi espancada até a morte dentro de um McDonald’s na cidade de Zhaoyuan, província de Shandong. O motivo é banal: ela não quis dar o número de seu telefone celular para os membros da seita Quannengshen [Igreja de Deus Todo Poderoso, tradução livre], também conhecida por Eastern Lightening [Trovão do Oriente]. A senhora Wu teria se aproximado dos seus assassinos por causa da religião, mas depois se afastou.
Esta seita com estranhos ensinamentos surgiu no início da década de 1990. O professor de física Zhao Weisha uniu-se a Yang Xiangbin, que havia escrito o livro “Trovão do Oriente”, uma espécie de “versão chinesa” da vida de Cristo. E mais, Xiangbin afirma ser nada menos que a reencarnação de Jesus. Os dois hoje vivem em Nova York, após pedirem asilo diplomático aos EUA.
Eles alegam ter um milhão de fiéis seguindo a seita. Acredita-se que já conta com grupos de seguidores em diferentes partes do mundo, especialmente onde existem colônias de chineses. Segundo relatos, os que aderem a essa “igreja” abandonam tudo, inclusive suas próprias famílias. Há relatos de ex-membros que esse grupo religioso usa até estranhos métodos de sedução sexual para atrair novos convertidos.
Com a atenção que tem recebido por causa do assassinato, os cinco acusados do crime têm recebido espaço na mídia. Zhang Lidong, vendedor desempregado que foi filmado pelas câmeras de segurança usando uma vassoura para espancar a mulher dentro da lanchonete, defendeu-se dizendo: “ela era um monstro. Tinha um espírito diabólico. Merecia morrer. Nós não temos medo da lei porque temos fé em Deus”.
Como o Quannengshen ensina o ódio ao Partido Comunista que governa o país, as autoridades chinesas querem fazer um julgamento exemplar. Segundo o jornal Washington Post, “no início, parece Cristianismo. Somente depois de um tempo ensinam aos membros que Yang é filha de Deus Todo-Poderoso encarnada. Começam então as ameaças para os que abandonem o culto”.
Na literatura preparada pela seita, seus líderes do culto dizem aos “escolhidos” que devem estar preparados para “sacrificar as suas vidas” e que seu “objetivo final” é acabar com o Partido Comunista, chamado de “o Grande Dragão”, numa menção a Apocalipse.
Por mais estranho que possa parecer para os cristãos ocidentais, esse tipo de situação gera muita confusão para os cristãos chineses, que acabam sendo associados pela mídia com grupos que usam de forma leviana e enganosa o nome de Jesus.

GP