19 de abr de 2015

Vídeo do EI mostra execução de 30 cristãos etíopes

Metade dos reféns teria sido decapitada pelos jihadistas e a outra metade, assassinada com um tiro na cabeça. Autenticidade das imagens ainda não foi confirmada, mas cenas são semelhantes a divulgações anteriores.
O grupo terrorista "Estado Islâmico" (EI) divulgou um vídeo neste domingo (19/04) que registra a presumível execução de cerca de 30 cristãos etíopes reféns na Líbia.
A autenticidade das imagens ainda não foi confirmada, mas as mortes são semelhantes a outros atos de violência cometidos por integrantes do EI. Além das ocupações no Iraque e na Síria, os jihadistas recentemente vêm tentando ampliar poder também na Líbia, onde o governo central perdeu o controle em boa parte do país.
O vídeo traz a logomarca da Al-Furqan, braço midiático jihadista, e mostra dois grupos de "seguidores da cruz da inimiga Igreja etíope" sendo executados. Um deles é formado por 15 pessoas, decapitadas numa praia. No segundo, outras 15 são baleadas na cabeça em área desértica.
"Nossa batalha é a batalha entre a fé a blasfêmia, entre a verdade e a falsidade", diz em inglês um homem vestido de preto, mascarado e de arma na mão. "O derramamento de sangue muçulmano nas mãos da religião de vocês não é barato", diz, olhando para a câmera: "Os inimigos do EI não estão a salvo nem em seus sonhos, até que adotem o islã."
Em fevereiro, o "Estado Islâmico" divulgou imagens de um grupo de 21 cristãos coptas do Egito sendo executados na Líbia. A ação levou o presidente egípcio, Abdel Fatah al-Sisi, a ordenar ataques aéreos contra posições dos jihadistas em território líbio.

Publicado em DW

17 de abr de 2015

Imigrantes muçulmanos jogam cristãos no mar durante travessia para a Itália

A polícia italiana prendeu 15 homens suspeitos de obrigarem 12 imigrantes cristãos de pularem de um barco em pleno Mediterrâneo durante uma travessia entre o continente africano e a costa da Itália.
De acordo com a polícia de Palermo, os homens presos eram da Costa do Marfim, do Mali e do Senegal. Eles serão acusados de múltiplo homicídio motivado por ódio religioso. Além de provocarem a morte dos imigrantes, que vinham da Nigéria e de Gana, eles ameaçaram outros cristãos que estavam no barco.
De acordo com a BBC, eles estavam entre 105 pessoas que viajam em um barco inflável vindos da Líbia. Segundo os sobreviventes, outros cristãos que estavam no barco relataram terem sido ameaçados.
Segundo a CNN, os outros passageiros se salvaram porque formaram um cordão humano que evitou que eles fossem lançados no mar.
O incidente agrava uma crise humanitária: segundo a Organização Internacional para a Migração (IOM, siga em inglês), cerca de 20 mil pessoas chegaram à costa italiana este ano - durante a travessia, mais de 900 pessoas morreram desde o começo de 2015.
No ano passado, foram 3.200 mortes registradas e, desde 2000, 22 mil pessoas morreram tentando chegar à Itália.
No ano passado, 170 mil pessoas fugiram da África e do Oriente Médio e realizaram a travessia, de pelo menos 500 km, até a Itália.

Publicado em BrasilPost

16 de abr de 2015

Inauguração de igreja provoca caos no trânsito; templo foi interditado em Maceió

A inauguração do templo da Igreja Mundial do Poder de Deus, localizada na Avenida Fernandes Lima, no bairro do Farol, em Maceió - Alagoas, provocou o caos na capital alagoana na noite de ontem (15). Motoristas e usuários de transporte coletivo permaneceram por mais de uma hora presos em um engarrafamento depois que os fiéis do templo tomaram uma via e até o canteiro central da Avenida Fernandes Lima.
Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, e Superintendência de Trânsito precisaram ser acionados, o que resultou na interdição do local. Várias pessoas passaram mal devido à superlotação e receberam atendimento ou foram encaminhadas para unidades de saúde da capital.
O templo, que pertence ao pastor Valdomiro Santiago, não tinha capacidade para receber o público presente ao local, que se aglomerou pelas calçadas e avenida. Carros, ônibus e outros veículos também foram estacionados de forma irregular, o que resultou em multas.
O Corpo de Bombeiros exigiu o auto de vistoria do Corpo de Bombeiros do local, o que não foi apresentado aos militares, resultando em sua interdição. Segundo o CB, assim que o templo regularizar a situação poderá reabrir. O público presente não foi divulgado oficialmente.
A Polícia Militar foi acionada para evitar conflitos, uma vez que as equipes de reportagem presentes ao local foram hostilizadas.

Publicado no Alagoas 24 Horas

Pastora é presa após conduzir, por horas, oração de ressurreição de criança de 02 anos de idade; Assista

Uma mulher identificada como pastora foi presa depois de conduzir, durante horas, uma oração de clamor pela ressurreição de um menino de 02 anos.
A pastora Araceli Meza dizia aos fiéis que a criança, já sem vida, estava na verdade possuída por demônios, e que a oração o traria de volta. Os pais da criança disseram que não o alimentavam há 25 dias, o que resultou em sua morte.
Testemunhas da oração pela ressurreição filmaram o acontecido. No vídeo, a pastora ora “em nome de Jesus” para que o menino volte à vida. O triste caso repercutiu na imprensa internacional, que destacou o clima “sinistro” da reunião de oração.
Araceli é esposa de Daniel Meza, e junto com ele dirige uma igreja evangélica pentecostal no Texas (EUA), voltada ao público latino. O site inglês Daily Mail destaca que durante a cerimônia, Araceli usava “óleos e orava na tentativa de trazer o menino, identificado por uma testemunha como Benjamin, de volta à vida”.
A pastora, que declaradamente não é a mãe da criança, foi presa na segunda-feira, 13 de abril, sob acusação de maus tratos a uma criança por omissão. A fiança estabelecida para libertação de Araceli é de US$ 100 mil.
O caso foi descoberto depois que testemunhas contaram à Polícia sobre o ocorrido durante uma visita que os investigadores fizeram à vizinhança, no dia 26 de março.
Na ocasião, eles buscavam fazer uma verificação de bem-estar das crianças, e foram informados por moradores que um menino de dois anos de idade havia morrido quatro dias antes, e os pais tinham tentado ressuscitá-lo através de uma cerimônia de oração conduzida pela pastora.
À emissora CBS, um policial afirmou que ainda não há informações suficientes sobre qual era a intenção dos pais do menino e do casal de pastores: “Nós não sabemos se isso foi para tentar ressuscitar o espírito da criança, não sabemos se isso foi para tentar ressuscitar o filho si ou o que exatamente esse serviço ou cerimônia engloba”, afirmou.

As cenas da oração pela criança já sem vida são chocantes. Se desejar assistir, clique aqui.

Publicado em Mail Online

15 de abr de 2015

Igreja construída em área pública do Gama deverá ser demolida

A perícia do MPDFT ainda apontou a inexistência de licença, projeto e autorização para a construção no local.
Uma igreja construída em área pública, na Área Especial no Setor Leste do Gama, deverá ser demolida em no máximo 30 dias. No local, deveria ser edificado um Centro de Atenção Psicossocial (Caps) para atender a comunidade da região. No último dia 23, o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) solicitou à Agência de Fiscalização do DF (Agefis) o cumprimento da decisão baseada no Código de Edificações.
O código de Edificações determina a demolição total ou parcial da obra quando se tratar de construção em desacordo com a legislação e que não for possível a alteração do projeto arquitetônico para adequação à norma vigente. Nos casos de ocupação de área pública, a demolição deve ser imediata.

A perícia do MPDFT também apontou a inexistência de licença, projeto e autorização para a construção no local e constatou que as obras foram realizadas no período noturno, o que configura a intenção de acelerar a construção e escapar da fiscalização. Segundo a Lei Orgânica do DF, somente por lei específica e atendendo o interesse público tais bens poderiam ser utilizados por particulares.

Publicado em Jornal de Brasília

13 de abr de 2015

Site de relacionamento evangélico auxilia fiéis a encontrarem o par perfeito

Antonio Junior é o consultor do “Divino Amor” e diz receber cerca de 10 e-mails por dia com dúvidas a respeito do site
Um dos mais famosos do País é o "Divino Amor", com quase 2 milhões de cadastrados. Pastor Antonio Junior presta consultoria e explica como funciona.
Conhecer alguém que se alinhe com as nossas expectativas pode ser tão incrível quanto raro, ainda mais quando existem pré-requisitos inarredáveis de um lado ou de outro. É o caso de religiosos que consideram fundamental encontrar no parceiro uma devoção semelhante à sua religião. Para auxiliar nessa busca pelo par perfeito, que pode ser por vezes difícil em meio a uma sociedade tão multifacetada, uma ferramenta tem ganhado força: os sites de relacionamento cujo filtro principal é justamente o mais importante para os fiéis que sonham em namorar e casar.
É o caso do “Divino Amor” (www.divinoamor.com.br), portal de relacionamento voltado para evangélicos, possivelmente, um dos públicos religiosos mais exigentes. Com quase 2 milhões de usuários cadastrados, chega a ter 10 mil usuários online ao mesmo tempo. O pastor Antonio Junior, da Igreja Presbiteriana de São Seb. do Paraíso (em Minas Gerais) é o consultor oficial do “Divino Amor”, e defende-o como uma ferramenta válida para se conhecer gente do meio evangélico.
“É possível fazer filtros pela região, pela idade, pelos valores, pela igreja que se frequenta. A pessoa pode conversar bastante, sendo essa uma chance que ela tem de conhecer outras sem se envolver sentimentalmente. É preciso conhecer primeiro de forma racional. Perguntar bastante e também se perguntar se aquela é a pessoa que você quer”, afirma.
Além de consultor do site, pr. Antonio Junior trabalha junto aos jovens de sua igreja. Esses de certo são os mais apressados para namorar, pelo fato de o evangélico ter o casamento como uma instituição divina e a família como plano de Deus. “Eles têm dúvidas, como ‘será se devo esperar’, ‘será que Deus tem uma só pessoa para mim’, etc. A gente aconselha a moçada mais nova a esperar um pouco, porque é difícil o relacionamento ir até o casamento quando começa cedo”.
Mas quando há mais maturidade, esta deve ser preservada no momento em que o evangélico fizer o seu cadastro no site. “Não se deve passar dados pessoais de primeira. Se possível, pegar nome da pessoa e analisar pelo Facebook os amigos, sua relação com a família e conversar bastante. Depois, marcar um encontro em um local público. De repente na igreja”, sugere.

Com o pé atrás
No início de sua consultoria para o “Divino Amor”, o pastor esbarrou em fiéis com algumas ressalvas em relação ao site. Alguns, desconfiados, lhe questionaram a respeito da segurança, da viabilidade e até mesmo se era algo correto perante aos olhos de Deus. Diante do número de casos bem-sucedidos (chega até o conhecimento dos administradores do site uma média de 2 a 3 testemunhos de casamentos/ noivados por mês), o pastor é só elogios. “Ficamos satisfeitos de ver que estamos ajudando”, diz.
A dúvida, claro, não permanece só dentro da igreja de Antonio Junior. Partindo da perspectiva de que se deve esperar o parceiro enviado por Deus, e não “colocar a carroça na frente dos bois”, assim pensa a estudante Larissa Seixas, frequentadora da Igreja Assembleia de Deus Madureira.
“Eu não usaria. Para mim, é passar por cima das coisas. Se eu estou esperando, devo esperar e não sair do natural indo lá procurar. O ‘esperar’ não quer dizer ficar sentado de pernas cruzadas, e sim, seguir sua vida sem ansiedade”, explica Larissa, acerca de sites de relacionamento evangélicos em geral. Em seu entendimento, a intimidade deve ser construída aos poucos.
“Quando aceitei Jesus, aprendi que a pessoa que vai casar comigo precisa ser meu amigo, portanto, tem de ser alguém do meu convívio”, sentencia.

Ou uma surpresa boa
Já Krishna Pennutt, também da Igreja Assembleia de Deus Madureira, ressalta o livre arbítrio e diz acreditar que Deus pode unir pessoas das mais diversas formas que alguém possa imaginar.
“Nem sempre é Deus quem escolhe a pessoa exata que um dia você vai namorar ou casar. Pode ser que eu escolha alguém e Deus aprove ou não. Não significando que foi Deus quem não quis, mas que eu também fiz a escolha errada”, opina, endossando a tentativa por meio de sites como o “Divino Amor”.
“Acho bacana, porque podem surgir não só relacionamentos afetivos, mas amizades. Ou também pode sair um casamento que vai durar a vida inteira. É uma ferramenta interessante”.

Cadastro minucioso
O “Divino Amor” foi fundado em 2009. Para garantir que os usuários possuam perfis bem completos e centrados em questões religiosas, eles devem fazer o cadastro respondendo cerca de 100 perguntas. O cadastro, em si, é gratuito, porém é preciso pagar para poder conversar com os usuários que lhe interessarem. Os valores mensais de assinatura variam entre R$19,99 (semestral) e R$ 79,99 (mensal).

Perfil dos usuários

Idade
18 a 34 anos – 25%
34 a 49 anos – 50%
Mais de 50 anos – 25%

Sexo
Mulher – 61%
Homem – 39%

Denominações
30% Assembleia de Deus
20% Batista
50% Outros

Distribuição geográfica
Sudeste – 73%
Sul – 9%
Nordeste – 8%
Outros – 10%

Publicado em A Crítica