Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Ataques a comunidades cristãs da Nigéria causam 10 mortes

Homens armados atacaram duas comunidades cristãs no Estado de Kaduna, no norte da Nigéria, sexta-feira à noite, 16 de março. Ao menos dez pessoas morreram e cinco ficaram feridas, informaram as autoridades locais.
Entre as vítimas está um sacerdote e político, revelou aos jornalistas Auta Busa, prefeito da localidade de Chikun, onde ficam as duas comunidades atacadas. De acordo com os relatos, 20 homens armados com metralhadoras automáticos atacaram duas aldeias cristãs e mataram o sacerdote, quando ele se preparava para iniciar a celebração da eucaristia. O porta-voz da polícia provincial, Aminu Lawal, confirmou o incidente e declarou que foi aberta uma investigação sobre o ataque, de autoria ainda desconhecida.
Nos últimos meses, os confrontos entre cristãos e muçulmanos deixaram inúmeros mortos no estado de Kaduna, onde cada religião conta metade da população. Em 2011, o norte da Nigéria foi castigado por atentados atribuídos à seita islamita Boko Haram, cujo nome significa "A educação não islâmica é pecado". A seita assumiu a autoria dos atentados contra igrejas do dia do Natal, que fez 49 mortos, assim como do ataque de agosto contra a sede das Nações Unidas em Abuja, com 24 mortos.
A Nigéria é o país mais populoso da África, com população superior a 150 milhões de habitantes, dos quais 50% são muçulmanos. A maioria reside no norte do país. Os outros 50% são cristãos e estão localizados no sul. Com mais de 200 grupos tribais, a Nigéria sofre múltiplas tensões causadas pelas profundas diferenças não só religiosas, mas também políticas e territoriais.

Notícias Cristãs com informações do Fátima Missionária
Tecnologia do Blogger.