Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Fabíola: Jogadora da Seleção Brasileira e pastora

Fabíola Souza é levantadora de uma das melhores seleções de vôlei do mundo, a Seleção Brasileira.
Já participou de importantes competições nacionais e mundiais, como Liga Mundial de Vôlei e a Superliga Brasileira e atualmente está se preparando para os Jogos Olímpicos de Londres (2012).
Embora tenha uma vida agitada no esporte, ela é pastora de uma igreja em Matozinhos, Minas Gerais. Vale a pena conferir essa super entrevista:

Lagoinha.com: Como foi sua conversão ao evangelho?
Fabíola: Converti aos 22 anos, na cidade de São Caetano do Sul, São Paulo. Na época, meu namorado, hoje graças a Deus meu esposo, Alexandre Oliveira, foi quem me falou de Jesus. Fazia parte de uma família muito católica e meu namorado estava desviado da presença do Senhor. No entanto, depois que ele retornou à Casa de Deus, ele e duas amigas, Cica e Paula, me falaram do amor de Jesus por mim. Aceitei Jesus e há sete anos sirvo esse Deus lindo e maravilhoso que me resgatou e mudou a minha história!

Lagoinha.com: O que julga ser mais difícil na caminhada cristã?
Fabíola: O mais difícil é você ser provado em qualquer situação e não abandonar a fé. Infelizmente, hoje muitos só querem as bênçãos, mas não querem ser provados. Creio que em tudo existe a permissão do Senhor e Ele permite certas situações em nossas vidas para ver onde estão nossos corações. Deus nos prova, mas Ele quer que todos nós, como filhos amados, sejamos aprovados.

Lagoinha.com: É difícil conciliar ministério com a vida esportiva? Como é sua rotina entre as quadras e a igreja?
Fabíola: É difícil sim. Eu tenho uma vida muito corrida. Viajo muito e acabo ficando muito ausente da igreja, mas o meu esposo Alexandre, que também é pastor, tem assumido o ministério em tempo integral. Faço o possível para estar presente nos cultos ou nos eventos do ministério. Tenho auxiliado meu esposo, mas acredito que um dia estarei em tempo integral na obra de Deus! Hoje a minha rotina está bem complicada. Durante a Superliga, quando tenho uma folga no final de semana eu corro para Matozinhos nem que seja somente para um dia de culto! Agora quando estou na Seleção normalmente tenho folga no final de semana, então, fico mais tempo e consigo fazer visitas e participar mais dos cultos. Neste momento, devido à rotina do trabalho estou muito ausente, no entanto, glorifico a Deus que tem dado força para o meu esposo e a todos os líderes do nosso ministério que tem nos ajudado muito com amor e isso é gratificante demais.

Lagoinha.com: Como as outras jogadoras do time a veem em relação à sua fé?
Fabíola: Elas me respeitam muito, graças à Deus! Costumo dizer que o maior testemunho é a nossa vida com Deus diária! Isso vale mais que mil palavras! As pessoas vão te respeitar não pelo que você fala e sim por sua atitude! Falo de Jesus por onde vou, mas procuro viver aquilo que eu falo para que o nome de Jesus seja glorificado por meio da minha vida!

Lagoinha.com: Já sofreu preconceitos por ser cristã?
Fabíola: Sofri no começo da minha caminhada. Joguei em uma equipe e o meu técnico pediu que as minhas amigas e eu não falássemos de Jesus naquele lugar. Somente essa situação que eu me lembre. Mas procuro respeitar cada pessoa, respeitar o meu trabalho. E quando tenho oportunidade falo desse Deus tão lindo que mudou a minha vida!

Lagoinha.com: O que representa ocupar a posição de levantadora da Seleção Brasileira de Vôlei?
Fabíola: Ser uma das levantadoras da Seleção Brasileira representa a realização de um grande sonho! Eu lutei muito na minha vida para alcançar essa posição que é muito difícil! E por isso, primeiramente, agradeço a Deus que me deu este dom não somente para jogar, mas me colocou nesse grupo para falar e testemunhar do amor Dele também!

Lagoinha.com: Você já participou de importantes eventos esportivos no Brasil e fora, como a Liga Mundial de Vôlei e a Superliga Brasileira. O que acha que ainda falta alcançar como jogadora?
Fabíola: Meu maior sonho como jogadora de vôlei é ser Campeã Olímpica! E este ano é muito especial para mim até porque é o ano olímpico!

Lagoinha.com: Como você lida com a fama e o reconhecimento no espaço esportivo?
Fabíola: Sou bem tranquila quanto à fama e o reconhecimento. Peço a Deus todos os dias que me dê força para que tudo isso não entre no meu coração. Ainda não me acostumei com as pessoas me reconhecendo nas ruas (risos). Quero que a cada dia eu possa crescer mais na graça e no conhecimento, louvando ao Senhor a cada segundo da minha vida!

Notícias Cristãs com informações da Lagoinha.com
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.