Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Deputado evangélico diz que maioria não quer Marcha da Maconha no Recife

O deputado Adalto Santos, um dos integrantes da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Família, recorreu, juntamente com outros deputados estaduais, ao Ministério Público de Pernambuco para tentar impedir a realização de mais uma mobilização denominada "Marcha da Maconha", prevista para ser realizada no próximo dia 20 de maio, na rua da Moeda, no Recife.
"O Ministério Público, que é uma instituição permanente de defesa da ordem jurídica e dos interesses sociais e individuais, deve adotar as medidas necessárias para preservar a ordem e o direito da maioria, contrária à liberação das drogas", diz Adalto Santos.
Os deputados se baseiam na Constituição Federal e na infração penal prevista na Lei 11.343/06 que trata das políticas públicas sobre drogas. No parágrafo segundo do artigo 33, considera-se crime "induzir, instigar ou auxiliar alguém ao uso indevido de droga". Para os parlamentares, a conduta dos organizadores também ofende o disposto no art. 287 do Código Penal Brasileiro que considera delito "Fazer publicamente, apologia de fato criminoso ou de autor de crime".
Os parlamentares consideram que a passeata prega a total apologia ao crime, sendo previamente divulgada em sites de relacionamento da internet, alcançando o público em geral, inclusive as crianças. Na denúncia, os deputados lembram que existe um site (www.marchadamaconha.org), com registro do domínio no exterior, que tem o intuito de burlar a lei nacional e impossibilitar a identificação dos mantenedores.
O pedido ao Ministério Público é pela instauração de investigação e que sejam intimados os responsáveis pela organização da "Marcha da Maconha" a fim de que prestem esclarecimentos. Além disso, os deputados solicitam que seja determinada a suspensão imediata da manifestação prevista para o próximo dia 20.

Notícias Cristãs com informações do NE10/Blog do Jamil
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.