Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Jason Miller é preso após invadir igreja nu

Polêmico atleta, demitido do UFC em maio, foi acusado de roubo na Califórnia.
O controverso Jason Miller aprontou de novo e foi parar em delegacia na Califórnia Demitido do UFC em maio, depois de duas derrotas consecutivas, Jason Miller acabou preso nos Estados Unidos, nesta segunda-feira. De acordo com o site TMZ, o lutador foi flagrado nu pela polícia sentado em um sofá na igreja Mission Hills, em Mission Viejo, na Califórnia.
O ‘Mayhem’ foi encontrado com um extintor de incêndio nas mãos e acabou acusado de roubo. Ele teve a fiança estipulada em US$ 20 mil (cerca de R$ 40,3 mil) e permanece sob custódia policial para fazer avaliação médica. Miller terá que comparecer ao tribunal para audiência nesta quarta-feira.
Antes de ser preso, Jason Miller travou uma ‘batalha’ pelo Twitter com o presidente do UFC, Dana White. O mandatário disse que respondeu os posts do ‘Mayhem’ com piadas, mas que o atleta insistiu com as ironias e provocações. Em entrevista ao site MMA Weekly, o dirigente admitiu não gostar de Miller como atleta, mas descartou mágoa com o episódio. “Gosto de caras sérios e que lutam duro. Mas eu não odeio o Jason Miller”, frisou.
Jason Miller sempre adotou postura discutível como lutador profissional no UFC. Com atitudes estranhas e polêmicas, além de um visual um tanto bizarro, ele ainda assim foi um dos treinadores da 14ª edição do reality show The Ultimate Fighter, nos EUA, ao lado do inglês Michael Bisping. No duelo entre os dois técnicos do programa, foi derrotado pelo britânico por nocaute técnico no primeiro round.
A derrota para CB Dollaway, por decisão unânime dos juízes, no UFC 146, em maio passado, foi a gota d’água para a demissão do ‘Mayhem’. Ele foi retirado da organização por causa de uma confusão nos bastidores, depois do evento, segundo Dana White, que não gostou nada da aparição bizarra de Miller na pesagem, quando subiu ao palco com plumas e óculos rosa.
Jason Miller, de 31 anos, tem 28 vitórias, nove derrotas e um no contest (luta sem resultado) na carreira profissional no MMA. Ele estreou no UFC com derrota para Georges St. Pierre, na edição 52, em abril de 2005, por decisão unânime dos juízes, pelos meio-médios. Passou por outras organizações como Strikeforce, WEC e Dream, até retornar ao Ultimate e perder duas vezes seguidas, o que motivou a demissão.

Superesportes
Tecnologia do Blogger.