Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Bispos católicos de língua portuguesa travam crescimento de seitas

Os bispos dos países de Língua Portuguesa, reunidos em Timor até domingo, pretendem encontrar caminhos que permitam travar o crescimento das seitas, que, nos últimos tempos têm alastrado a um ritmo mais acelerado.
"Eles têm uma estratégia agressiva e acentuam a sua actividade em tempos de crise, aproveitando a fragilidade das pessoas e prometendo remédios rápidos para todos os problemas", disse ao CM D. Manuel Clemente, bispo do Porto e representante da Conferência Episcopal Portuguesa, no encontro que ontem se iniciou em Dili.
Para o prelado, "a situação não é nova, mas é cada vez mais complexa, uma vez que a Igreja Católica não pode, por todas as razões, combater com as mesmasarmas, ou seja, prometer o que não se pode dar, iludindo as pessoas que buscam na prática religiosa bem-estar físico e emocional".
Estima-se que, em Portugal, o número de seitas e dos seus locais de culto tenha aumentado 20 por cento nos últimos quatro anos, cifrando-se em cerca de 50 seitas e mais de 800 locais de culto presentes em território nacional. "Trata-se de um fenómeno a que temos de estar muito atentos. Vamos conhecer também as experiências dos bispos dos outros paíseslusófonos".
Os representantes das conferências episcopais de Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau e Cabo Verde, foram recebidos em Dili com honras de Estado e danças tradicionais.

CM
Tecnologia do Blogger.