Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Funcionário de Igreja Quadrangular é queimado dentro de carro

Cristiano Alves da Silva era evangélico e assessor parlamentar do vereador pastor João Luiz
O fogo consumiu tudo. O veículo Crossfox e o corpo de Cristiano Alves da Silva, de 34 anos, ficaram carbonizados, num canavial na zona rural de Pilar, na madrugada de domingo. Funcionário da Igreja do Evangelho Quadrangular e assessor parlamentar do vereador pastor João Luiz (DEM), Cristiano sempre foi considerado uma pessoa dedicada à família, ao trabalho e à igreja. Mas tinha um defeito: era mulherengo.
Segundo a própria viúva, Graciele da Silva Lima, o evangélico mantinha uma vida extraconjugal secreta. Questionada se Cristiano tinha envolvimento com outra mulher, Graciele responde que ele se relacionava “com outras mulheres, com certeza”. A polícia já começa a prever a hipótese de execução sumária, com nuances de um crime passional. O incêndio do corpo e do carro reforça as suspeitas de vingança.
O autor (ou os autores) do crime também poderia estar ocultando vestígios, como marcas de sangue, sinais de luta ou impressões digitais. Cristiano foi visto pela última vez no sábado, por volta das 20h30, num show evangélico realizado no Ginásio do Sesi. Parentes e amigos contam que ele saiu da igreja, na Ponta Grossa, às 19 horas, passou na casa da mãe, no conjunto Virgem dos Pobres, e seguiu para levar um amigo ao show, no Trapiche.
Pessoas que estavam com o assessor parlamentar no evento relatam que ele recebeu um telefonema e foi embora, dizendo que tinha recebido um convite para ir a uma festa no Tabuleiro. “Com certeza não era festa nenhuma, acredito que armaram uma cocó (cilada) para ele”, conta um colega, também assessor do pastor, que trabalha como cinegrafista de um programa policial e pediu para não ter o nome divulgado. Este cinegrafista estava trabalhando, no domingo, e foi pego de surpresa quando se deparou com o carro do colega queimado.

Gazeta de Alagoas
Tecnologia do Blogger.