Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Que é o consumidor evangélico?

Geo Eventos, que irá lançar em 2013 a Feira Internacional Cristã, tenta entender o comportamento do religioso para gerar oportunidades de negócio.
Eles gostam de música gospel, são ávidos por livros e dedicam boa parte de seu orçamento à alimentação. Também têm aversão a produtos que sejam de algum modo maléficos, como bebidas alcoólicas e cigarros. Esta é uma breve descrição do perfil do evangélico, inserido em um mercado em pleno crescimento, que movimentou R$ 12 bilhões em 2011, segundo estudo da ESPM.
De olho neste público, a GEO Eventos, empresa de entretenimento da Rede Globo, realizará no ano que vem a Feira Internacional Cristã (FIC). O evento acontecerá no Expo Center Norte, em São Paulo e deve reunir 200 mil pessoas entre evangélicos e representantes de empresas interessadas em estreitar relacionamento com essa parte da população.
Mas, para chegar a essa estimativa de público, fundamental para tornar a feira rentável, a GEO montou uma equipe de especialistas. Contratou pessoas com experiência em eventos evangélicos, como o próprio diretor do projeto, Junior Monteiro, que atua na produção de shows do Diante do Trono, uma banda gospel. "Nós tivemos o cuidado e o carinho de ter tradutores, pessoas que fizeram para a gente dicionários do que falar e do que não falar para esse público", conta Leonardo Ganem, diretor geral da GEO Eventos.
O próprio Ganem já tem alguma proximidade com o mundo gospel. Quando comandava a Som Livre, foi um dos primeiros a olhar para o segmento e enxergar nele uma oportunidade. Agora, quer ampliar a interação. A ideia é que a feira também tenha shows, talvez com algumas apresentações ainda não definidas.
"Também queremos fazer uma área de congressos para discutir gestão financeira e de pessoas, porque um pastor tem sob sua responsabilidade um grupo enorme de pessoas", conta Ganem. sx
Uma previsão de quanto dinheiro será movimentado na FIC seria leviana, segundo os organizadores, até porque ela será realizada somente em julho de 2013. Mas os números do segmento gospel são um bom parâmetro. A indústria fonográfica, por exemplo, movimenta em torno de R$ 2 bilhões por ano e tem algumas peculiaridades, como ter apenas 15% de produtos piratas, contra 60% no mercado de produtos "não religiosos".
Apesar de ter uma diversidade grande, o público evangélico tem pontos em comum muito claros. Todos têm na religião um ponto muito forte de relação social. "Vamos focar no que os une, e não no que os separa", diz Ganem. Se tudo der certo, a FIC será o evento com maior margem de lucro da GEO em 2013.

Época Negócios
Tecnologia do Blogger.