Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Bispo de Jacarezinho suspende padre acusado de se masturbar em frente a adolescente

O bispo da Diocese de Jacarezinho (144 km de Londrina), dom Antonio Braz Benevente, publicou no final da tarde desta quinta-feira (3) um Decreto Cautelar, suspendendo por tempo indeterminado de suas funções, o padre Reginaldo Antonio Ghergolet, 37 anos. Ele foi preso em flagrante na quarta-feira (2) acusado de ter se masturbado em frente a uma adolescente de 13 anos em Ribeirão do Pinhal (107 km de Londrina).
Ghergolet pagou uma fiança de quatro salários mínimos (R$ 2.714,00) e foi solto, respondendo em liberdade pelo crime 218 - A do Código Penal Brasileito - praticar, na presença de menores de 14 anos, conjunção carnal ou ato libidinoso.
Segundo o inquérito policial, ele teria abordado, de dentro do carro, uma garota de 13 anos que caminhada por uma rua em Ribeirão do Pinhal, pedindo informações sobre onde ficava o hospital da cidade. Ao se aproximar do carro, percebeu que ele estava com a bermuda abaixada e com a mão no pênis, masturbando-se. A menina gritou e começou a xingá-lo, que fugiu rapidamente. Porém, um policial militar presenciou a ação e repassou os detalhes para a polícia que repassou as informações para a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que abordou o religioso na BR-153, quando passava por Santo Antônio da Platina (130 km de Londrina).
No Decreto Cautelar, publicado no site da Diocese de Jacarezinho, dom Antonio Braz Benevente informa que ao consultar o Conselho Episcopal e o presidente do Tribunal Eclesiástico de Londrina, decretou que o padre Reginaldo Antonio Ghergolet fica suspenso do uso de ordens "ad cautelam" por tempo indeterminado, dentro e fora dos limites da diocese, conforme as orientações da Igreja expressas no Código de Direito Canônico e demais documentos da Congregação para a Doutrina da Fé.
E que o ônus referente à defesa do padre na Justiça Civil fica sobre a responsabilidade do acusado. Com relação à vítima, a Diocese se compromete a oferecer o apoio psicológico e se coloca à disposição do conselho tutelar que está cuidando deste caso.
A seguir, a íntegra do documento publicado.

"DECRETO CAUTELAR
Diante dos fatos envolvendo a pessoa do Padre Reginaldo Antonio Ghergolet, tendo consultado o Conselho Episcopal bem como o presidente do Tribunal Eclesiástico de Londrina, venho por meio deste, decretar o seguinte:
1. Fica, o citado padre, de acordo com as orientações da Igreja, expressas no Código de Direito Canônico e demais documentos da Congregação para a Doutrina da Fé, suspenso do uso de ordens "ad cautelam", por tempo indeterminado, dentro e fora dos limites da diocese, até ulteriores ordens da competente autoridade.2. Fica sob a responsabilidade do referido padre, o ônus referente à sua defesa no âmbito da justiça civil.3. A diocese compromete-se a oferecer o apoio psicológico à vítima, e coloca-se à disposição do conselho tutelar envolvido.Cumpra-se, a partir da presente data este nosso decreto.
Jacarezinho, 03 de janeiro de 2013.
Dom Antonio Braz BeneventeBispo Diocesano de Jacarezinho"
Diário de Londrina
Tecnologia do Blogger.