Header Ads

ATUALIZADAS
recent

"Internet é sagrada": Igreja Kopimista realiza 1º culto na Campus Party

Operador da religião kopimista no Brasil, conhecido como "op.frederico.jpg", realizou primeiro culto público.
A Igreja Missionária do Kompimismo realizou nesta terça-feira seu primeiro culto público no País durante a Campus Party Brasil, em São Paulo. A igreja foi fundada na Suécia e reconhecida oficialmente como religião em dezembro de 2011, e defende que copiar a informação é uma virtude sagrada. No Brasil, a religião tem nove membros, sede em Curitiba e já é registrada em cartório e reconhecida oficialmente como uma religião.
"A internet mudou o paradigma e já não há mais distinção entre o mundo real e o virtual. É tudo uma coisa só. Já existe uma esfera política que discute isso, e agora existe uma esfera mística", afirma o operador da religião no Brasil, que é reconhecida pela igreja sueca, conhecido como "op.frederico.jpg". A representante brasileira do Kopimismo é a S.I.C.K. (Secular Irmandade do Culto Kopimista), fundada no dia 12 de dezembro de 2012, às 12h12, em Curitiba, quando houve a "revelação", e tem nove membros.
O Kopimismo tem um sistema de valores que defende, entre outras coisas, que "a internet é sagrada" e que "toda divindade é uma cópia, toda cópia é divina". Segundo o site oficial da igreja, o kopimista "é uma pessoa que tem uma crença filosófica de que toda a informação deve ser distribuída livremente e sem restrições. Essa filosofia se opõe à monopolização do conhecimento em todas as suas formas, tais como direitos autorais e patentes".
O operador, no entanto, afirma que a mística da religião é alegórica, e que o objetivo não é entrar em conflito com outras religiões. "A gente quer mudar o comportamento das pessoas com relação à internet. É uma forma de chegar nelas de forma lúdica, nossa ideia não é zombar da cultura alheia", disse.
O nome da religião deriva do inglês "copy me" (me copie), já que, para a igreja, a cópia é uma forma de respeito. Isso é tão defendido que o "CTRL-C CTRL-V", atalho no teclado para copiar e colar, é considerado um símbolo sagrado da religião.
Fora do Kopimismo, o operador é um gestor cultural formado em cinema. Mesmo assim, ele sai distribuindo bençãos e pragas, dependendo da atitude das pessoas com relação à liberdade dos dados e da internet. As benções dadas pelo op.frederico.jpg incluem "que os dados estejam sempre convosco" e "que seus dados não se corrompam". Já as pragas são de arrepíar qualquer usuário da web: "que seu e-mail se encha de spam", "que sua timeline só tenha assunto chato" ou "que você se sinta tão perdido na internet quanto no funeral de um desconhecido".

Terra
Tecnologia do Blogger.