Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Menor violada condenada a 100 chicotadas por sexo pré-nupcial

Uma jovem de 15 anos, violada pelo padrasto, foi condenada a 100 chicotadas pela Justiça das Maldivas por ter tido relações sexuais sem estar casada, revelou fonte do tribunal.
De acordo com a "BBC News", a jovem foi condenada, no ano passado, após uma investigação da polícia ter descoberto o corpo de um bebé enterrado na ilha de Feydhoo, no atol de Shaviyani, no norte do país, e de o padrasto ser suspeito de violar a rapariga, engravidá-la e matar o filho.
O homem foi acusado de violação e homicídio e ainda aguarda julgamento. A mãe da jovem é acusada de ter omitido o caso às autoridades.
A Justiça das Maldivas afirma que a condenação da jovem não está relacionada com a violação. O Governo disse, segundo a "BBC News", que não concorda com esta decisão e que pondera mudar a lei.
O castigo será aplicado quando a jovem completar 18 anos, ou até antes, se ela assim o desejar.
A rapariga vai cumprir ainda uma pena de prisão de oito meses num centro de detenção juvenil.
A Amnistia Internacional já condenou este caso como "cruel, degradante e desumano", segundo a "BBC News".
O sistema judicial nas Maldivas mistura a lei islâmica e o direito britânico.

JN
Tecnologia do Blogger.