Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Bíblia e ciência estão cada vez mais próximas, diz autor

A ciência, cada vez mais, confirma as verdades da Bíblia. Paul Hutchins, autor do livro “Hubble Reveals Creation” (Hubble revela a criação, em tradução livre), mostrou, recentemente, que muitos dados científicos são precisos e correspondentes ao contexto bíblico.
Em entrevista ao PRNewswire, Hutchins diz que durante muito tempo, para cientistas e estudiosos da Bíblia, a primeira parte do versículo dois de Gênesis – “e a terra era sem forma e vazia” – não fez muito sentido.
De acordo com o autor, cientistas recolheram dados de um satélite protoplanetário que circula pela constelação de Touro, no sistema estelar CoKu Tau 4 e chegaram à conclusão de que planetas como a Terra se formaram na escuridão com a junção de detritos provenientes da sua estrela central, que coincide com o que é descrito no Gênesis.
Hutchins informa que os dados coletados pela NASA, ao serem comparados com a Bíblia são muito precisos no que diz respeito ao fato de que a palavra hebraica “dia” (yom) pode significar variados períodos de tempo, não só um período de 24 horas.
A NASA também revelou que um “planeta amadurece dentro de um casulo empoeirado que, aos poucos, suga todo o pó entre ele e o sol”. Segundo o site, as fases iniciais do processo correspondem ao versículo três do Gênesis: “E disse Deus: Haja luz; e houve luz”.
Além disso, Paul Hutchins aponta uma correspondência com o versículo 16 do Gênesis, “o quarto dia da criação, quando analisado no contexto da língua hebraica”, pois o planeta em formação.
“E Deus passou a fazer [‘a-sah’, em hebraico tem sentido de cumprir, realizar] os dois grandes luminares o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas”, diz o versículo.
Segundo ele, somente nos estágios mais avançados da formação do planeta é possível ver da Terra a luz do sol já existente, a lua e as estrelas.
Da mesma maneira como descrito no Gênesis, Hutchins mostra que a ciência comprovou a formação do universo, ou seja, não havia nada, o planeta se formou com poeira e detritos vindos do sol e a luz surgiu gradualmente.
As descobertas feitas pelos cientistas desvendam a confusão e a dúvida que existia sobre o Gênesis e reconhecem que a Bíblia é cientificamente precisa quando lida no contexto de sua linguagem original, o hebraico.

CP
Tecnologia do Blogger.