Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Ex-volante diz que amigo Neymar se perdeu na vida e quer levá-lo à igreja

Neymar e Roberto Brum se conheceram, em 2009, no elenco do Santos. De família evangélica, Neymar convidava o amigo a cultos religiosos na Baixada, oravam nas concentrações e comemoravam gols com dancinhas “em louvor a Deus”. Agora distante de Neymar, Brum considera que o camisa 11 da seleção brasileira se perdeu na vida, se cercando de “falsos amigos” e vivendo em um mundo de faz de conta.
Atualmente treinador do Itaboraí, time da 3ª divisão do Rio de Janeiro, Brum diz ter como missão ir a Santos para “retransmitir as palavras de Deus” a Neymar.
“O Neymar é um menino maravilhoso, humilde, mas que se perdeu. Ele foi afastado do caminho de Deus. Neymar é jovem e rico. Compreendo esse momento em que ele passa, até porque já tive a idade dele e fiz coisas iguais ou piores. Darei o seguinte recado ao Neymar: ‘o vazio que está no seu coração é o espaço que Deus vai ocupar’”.
Brum reforça as declarações de Pelé, que acusou Neymar de estar mais preocupado em aparecer na mídia do que com a performance em campo.
“O Neymar erra e ninguém dá bronca. Aí ele acaba achando que está certo e se distancia da verdade. Essas pessoas que estão ao lado dele têm medo de dar bronca porque podem ser vistos como chatos. Ficam com medo de perder a amizade. O que o Pelé fez foi importantíssimo. É necessário que mais pessoas falem a verdade”, acrescentou Brum.
O gol de Neymar marcado no clássico contra o Palmeiras, nas semifinais do Paulistão de 2009, teve a comemoração inspirada na música evangélica Toda Sorte de Bênção, da banda Toque de Altar. O ex-jogador diz sentir falta de novas celebrações de Neymar de cunho religioso.

Neymar e Brum dançam música evangélica em gol do Santos contra o Palmeiras, em 2009
“Foi maravilhoso quando eu e Neymar comemoramos cantando o trecho: ‘Para direita, para esquerda. Na minha frente e para trás. Por todo lado sou abençoado’”.
Brum era tratado no grupo como o "pastor" do time e um religioso "maluco beleza", devido a personalidade extrovertida e esquisita. O evangelismo aproximou Neymar de Brum.
Na época em que defendeu o Santos, Brum participava com Neymar de cultos na igreja Peniel, em São Vicente, local frequentado pela família do atacante.
“O Neymar vivia na igreja. Agora não sei o que aconteceu com ele. Não estou mais perto dele, então não sei exatamente. O Neymar ainda vai se arrepender e voltará ao caminho do Senhor”.

Neymar não se afastou da igreja, diz pastor
Pastor da Peniel, Newton Lobato, conta que Neymar encontra brechas na agenda para ir à igreja.
“Como profissional, diminuiu a frequência por questão natural dos compromissos. Depois dos 17, 18 anos, ele começou a ter um jogo atrás do outro. Ele está no momento dele, muito assediado, não tem tempo quase nem pra ele. Fico alegre quando vejo ele (sic) na igreja. Fico alegre porque sei das dificuldades e ainda assim ele vai pra igreja, fica quietinho ali e depois vai embora”, afirmou Newton.

PAI DIZ QUE JOGADOR JAMAIS ABANDONA SEU LADO RELIGIOSO
O pai de Neymar afirmou que o jovem sempre teve presente a religião em sua vida e que admira que ele não tenha abandonado sua crença.
Neymar reduziu a frequência devido a agenda cheia de compromissos, mas paga continua pagando o dízimo.
"Você tem que entender como é o crente. Ele acredita em Jesus e quer sempre se manter na casa de Deus. Ele faz isso pra congregar e alimentar seu espírito. Ele sempre quer estar mais perto da palavra de Deus. Isso foi desenvolvido pela gente, isso cabia à gente levar nossos filhos. Essa coisa de crescer espiritualmente", falou o pai do atleta.

Uol Esportes
Tecnologia do Blogger.