Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Mãe de santo diz ter sido impedida de ir a evento ecumênico, no Acre

A promotoria especializada instaurou um inquérito civil para apurar o caso.
Ela afirma que está abalada psicologicamente com o fato ocorrido.
Raimunda Teixeira, conhecida como 'Mãe Raimundinha' no município de Bujari, distante aproximadamente 25 quilômetros de Rio Branco, procurou o Ministério Público do Estado (MPE) em Rio Branco, na quarta-feira (8) dizendo ter sido vítima de discriminação religiosa. A mãe de santo conta que foi impedida de participar de um culto ecumênico, realizado no dia 25 de abril, como parte da programação de aniversário do município.
Segundo Raimunda, que lidera o centro de umbanda Estrela Guia há 13 anos, dias antes, ela havia sido convidada pelo secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer do município, Expedito de Souza. “Fui para uma reunião, chamada pelo secretário, que me convidou para participar da abertura das festividades. Cheguei em casa e comuniquei às demais autoridades do Centro e a gente foi se preparar”, relata.
Depois de convocar os filhos de santo para a apresentação com tambores, Raimunda diz ter sido ‘desconvidada’. "O secretário me ligou e falou que os pastores tinham ‘ido para cima’ do prefeito, dizendo que não aceitariam minha presença lá no culto ecumênico. Eu ainda estou muito abalada psicologicamente por saber que este tipo de coisa ainda existe no nosso meio. Principalmente no estado do Acre. Foi uma coisa que me deixou muito triste", lamentou.
A Promotoria Especializada de Defesa dos Direitos Humanos instaurou um inquérito civil para apurar o caso. “Solicitei do prefeito e do secretário do Bujari que prestassem os devidos esclarecimentos sobre o caso. O estado é laico e não pode priorizar uma religião em detrimento de outra”, diz o promotor Marco Aurélio.
Procurado pelo G1, o prefeito do Bujari, Antônio Brito, disse que apesar de constar na programação de aniversário da cidade, o culto ecumênico não foi organizado pela prefeitura. “A atividade que se refere à prefeitura foi a Tenda Cultural, a qual a Raimunda foi convidada para apresentar seu trabalho em praça pública. A organização do culto foi feita pelos pastores e aconteceu na Assembleia de Deus. Não posso ditar uma coisa dentro da igreja”, afirma.
O secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer do município, Expedito de Souza, informou que ligou para Raimunda apenas para informar que ela havia se equivocado. “Chegou um boato até mim, de que ela ia para o culto ecumênico, e eu liguei para dizer que ela havia sido convidada para a Tenda Cultural, e não para o culto”, informou.

G1
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.