Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Mais um cristão assassinado na região do Sinai, no Egipto

As autoridades suspeitam que Magdy Habashi, que foi decapitado, tenha sido vítima de militantes islamistas.
Trata-se do segundo caso de homicídio de um cristão naquela região no espaço de dias, depois de um sacerdote ortodoxo ter sido baleado durante a semana passada.
A região do Sinai tem forte presença de grupos islamistas fundamentalistas. Os atentados a cristãos são uma forma de vingança por parte destes grupos pelo envolvimento dos líderes da comunidade copta no golpe que derrubou o Governo de Mohamed Morsi, que era apoiado pela Irmandade Muçulmana.
O líder dos Coptas ortodoxos, Papa Tawadros II, tomou posição publicamente a favor dos protestos contra Morsi e do golpe militar que o derrubou. Os coptas, como são conhecidos os cristãos do Egipto, queixavam-se há muito tempo de um aumento de perseguição e discriminação durante a vigência do Governo da Irmandade Muçulmana, que venceu as primeiras eleições democráticas no país desde o fim do regime de Mubarak, em 2012.

Renascença
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.