Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Homem constrói catedral sozinho há 52 anos para cumprir “chamado de Deus”

Localizada na Espanha, templo não está pronto mas atrai muitos curiosos.
É possível uma pessoa construir sozinho uma catedral? Para Justo Gallego Martínez, 87 anos, desde 1961 ele vem tentando provar que sim. Ele foi monge da Igreja Católica por 8 anos e vivia em um mosteiro, mas teve tuberculose e foi forçado a deixar o local, pois a doença era considerada incurável e ele podia contaminar os outros religiosos.
Martinez prometeu que se não morresse iria se dedicar a Deus de outra maneira. Desde então disse que recebeu um “chamado de Deus” para edificar um templo. A construção está em Mejorada del Campo, uma pequena cidade na região metropolitana de Madri.
Embora não seja arquiteto nem engenheiro, tem trabalhado com fé, muito esforço e dedicação. Para muitos Justo é o “Louco da Catedral”. Para os voluntários que o auxiliam, é apenas um homem com um grande sonho.
Don Justo, como é chamado pelos vizinhos, trabalha seis dias por semana, dedicando cerca de 10 horas diárias. Ele não segue uma planta e nem um projeto formal. Afirma que está tudo em sua cabeça. Justifica que estudou vários livros sobre catedrais e castelos e aprendeu tudo o que era necessário saber. Mesmo assim, já pediu ajuda a especialista para as fases mais complexas.
São 8 mil metros quadrados de área construída. A parte mais baixa da obra tem cerca de 40 metros de altura. Ele conta que a catedral está “apontanda para Jerusalém”. Até hoje, a maior parte do dinheiro veio do orçamento de Justo, que vive do aluguel e venda de terrenos herdados de sua família. Além de material de construção novo, ele conta que recebe muito material usado em outras obras, que reutiliza na sua. Eventualmente recebe doações em dinheiro e do trabalho de voluntários.
As colunas da edificação foram moldadas usando tambores de óleo vazios, e a cúpula é feita de latas de alimentos recicladas. Como passa muito tempo reunindo todo tipo de objetos que encontra na vizinhança e que pode ser aproveitado, muitos a chamam de “a catedral de lixo”.
O ex-monge sempre ressalta que dedicou todo esse tempo motivado por sua fé e do amor de Deus. Toda essa dedicação já “contaminou” seus seis sobrinhos e voluntários como Angel López, que está ajudando com sua mão-de-obra há mais de 20 anos. Tornou-se um tipo de braço direito de Don Justo e além de auxiliar na obra, toma conta da vida pessoal do idoso.
Ele é enfático: “Se tivéssemos mais dinheiro e mantendo o ritmo, poderíamos terminar daqui a três anos”. Ele se comprometeu a terminar a obra mesmo que Don Justo morra antes.
Mas o idealizador da obra acredita que não verá sua obra pronta, nem sendo utilizada para realizar cerimonias religiosas. Primeiramente, por que nunca tirou uma licença na prefeitura para a construção. A catedral só não foi interditada e demolida pois atrai um fluxo constante de turistas. Tornou-se uma espécie de ícone local.
Em 2005, ele e sua obra apareceram em um comercial da bebida Aquarius, o que lhe rendeu fama instantânea fora da Espanha. Já foi tema de um documentário britânico (2009) e também de vários programas de TV.
Embora ainda falte muita coisa para que a obra possa ser considerada pronta, Don Justo não se deixa abater: “As pessoas já me chamaram de louco e me insultaram. Mas eles são ignorantes! Quando eu olho para o que já fiz, fico impressionado e dou graças ao Senhor. Se eu pudesse viver a minha vida novamente, eu construiria esta igreja de novo, só que maior. Com o dobro do tamanho. Por que, para mim, isso é um ato de fé”.

BBC e Oddity Central via GP
Tecnologia do Blogger.