Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Padre foragido é suspeito de aplicar golpes em Minas Gerai

Motorista teve prejuízo de mais de R$ 4.000; suspeito sumiu da cidade.
Um padre foragido da Justiça do Ceará é suspeito de enganar e roubar pessoas na região metropolitana de Belo Horizonte. Erivandro Ferrer de Lima, 35, celebrava missas há um ano na Paróquia de Santo Expedito e Nossa Senhora Desatadora dos Nós, vinculada à Igreja Episcopal Latina do Brasil, no município de Esmeraldas, mas, desde o fim de agosto, está “sumido” da região.
Um motorista de 26 anos procurou ontem a polícia para denunciar o padre, alegando ser uma de suas vítimas. Ele conta que prestou serviço e emprestou dinheiro para o religioso, sendo que nenhum dos dois teria sido pago. “Ele me deve mais de R$ 4.000, referentes a corridas de carro não pagas, a um empréstimo e a cheques sem fundo que me deu”, contou.
À reportagem, o motorista, que pediu anonimato, disse que usou a chave da casa que o religioso alugava e entrou no imóvel. Lá, encontrou identidades de pessoas diferentes, computadores, televisões, além de vídeos e fotos dele mantendo relações sexuais com outros homens. “Estranhei que ele se identificava por nomes diferentes, ora era padre Lima, ora padre Erivandro, ora padre Estevão. Tinha muita coisa na casa dele”. Conforme o motorista, o aluguel da casa nunca foi pago. O proprietário não foi encontrado.
O fundador da Igreja Episcopal Latina do Brasil, o bispo dom Lucas Macieira, declarou ontem que afastou o padre depois que descobriu seu suposto envolvimento em golpes. Ele confirmou, no entanto, que aos fiéis, usou problemas de saúde para justifica o afastamento. “Para a Igreja, quando um padre é afastado, é como se ele estivesse morto. Pedimos só que orem por ele”, justificou.
O bispo disse que conheceu o padre há anos, ainda no Ceará. Os dois já teriam trabalhado juntos em outra igreja fundada por Macieira, em Contagem, na mesma região, há cerca de cinco anos.

Passado
Em Fortaleza (CE), há um mandado de prisão em aberto contra o padre desde 2011, quando ele foi condenado. Ele chegou a ser preso em flagrante em 2007, portando documento falso, mas ficou detido por pouco mais de um mês.

Jornal O Tempo
Tecnologia do Blogger.