Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Novo personagem evangélico é inserido em “Amor à Vida”

Vivido pelo ator Sidney Sampaio, será um personagem cheio de conflitos e sem vaidade.
Nas últimas semanas, foi divulgado pela imprensa a entrada de um núcleo evangélico na novela “Amor à Vida”. A trama, que também ganhará um igreja evangélica, quer mostrar a religião com respeito. No início do ano, Walcyr Carrasco, autor do enredo, afirmou em seu Twitter: “Falarei com amor dos evangélicos”.
Na última terça-feira (14/10), a novela da Globo apresentou a volta do personagem Efigênio, ex-dono de bar, e agora pastor de uma igreja que será inaugurada na trama, onde a personagem Gina passará por uma conversão após uma desilusão amorosa que quase a deixará em depressão. Além desses personagens, a trama também conta com duas missionárias evangélicas: Maristela e Verônica.
No capítulo de terça, os evangélicos foram mostrados com respeito. Frases como “Crente não, evangélico” e “Não fala palavrão, porque evangélico não gosta de palavrão”, entre outras referências como mostrar que evangélicos não bebem bebida alcoólica, puderam ser expostas em uma cena de mais de quatro minutos. A cena foi como um ensinamento institucional contra o preconceito da religião, mostrando que as pessoas devem respeitar os praticantes desta fé.
Através do site oficial de “Amor à Vida”, mais um personagem evangélico foi confirmado na trama: Elias, um cara cheio de conflitos e sem qualquer tipo de vaidade. O personagem será interpretado pelo ator Sidney Sampaio, que estreia na trama.
Em entrevista ao site da novela, o ator declarou: “Gosto do personagem porque ele é cheio de conflitos. E ator adora um conflito. A vaidade zero dele também é muito bacana para mostrar que não é necessariamente um belo rosto que é interessante. Uma história de vida, a bagagem de vida, pode ser muito mais intrigante”.
Inicialmente, quem viveria uma mocinha evangélica na trama, se tornando em seguida uma cantora gospel de sucesso, juntamente com Carlito, seria a personagem Valdirene, após uma crise existencial que só seria superada após a sua conversão, porém, como as cenas de humor da personagem com a sua mãe, Márcia, são as preferidas do público, sendo o maior sucesso de audiência da trama, o autor afirmou que não sabia se iria prosseguir com a sinopse original.

GP
Tecnologia do Blogger.