Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Senhora evangélica perde emprego ao se recusar a trabalhar durante os domingos no Reino Unido

Celestina Mba não conseguiu chegar a um acordo para compensar a folga.
Uma cristã de 58 anos perdeu seu emprego no Reino Unido ao se recusar a trabalhar aos domingos, depois de tentar negociar folgas nestes dias com seu empregador, em função de sua crença religiosa.
Por conta do problema, a senhora Celestina Mba agora pretende levar a situação adiante por meio de um processo judicial contra a creche onde trabalhava, conforme relatado pelo site Express.co.uk.
"Estamos vendo a decisão da corte secular em consideração aos componentes do núcleo de prática cristã", afirmou Andrea Willians, fundadora do Christian Legal Centre (Centro Legal Cristão), órgão que apoia Celestina ao Tribunal de Apelações local.
O principal argumento utilizado, para questionar a decisão tomada contra Celestina, é o fato de que o direito de diversas minorias religiosas recebem um tratamento com mais cuidado enquanto a "cruz do domingo cristão" é ignorado.
"Nós temos tantas religiões diferentes nesta sociedade. Estou defendendo minhas convicções, e não indo contra qualquer outra pessoa. Eu não estou colocando qualquer outra pessoa contra a parede", destacou Celestina.
Identificada como membro da Igreja Batista e mãe de três filhos, a senhora de 58 anos já encontrou um novo emprego, onde é respeitado seu direito de folgar aos domingos, além das segundas-feiras.
Segundo ela mesma relatou, não haveria problema de negociar qualquer outro horário para compensar os domingos, desde que fosse respeitado seu direito de liberdade religiosa.
"Eu estava disposta a trabalhar em qualquer dia ou em um horário incomum, a fim de preservar os meus domingos, eu estava preparada para trabalhar à noite, ou mesmo aos sábados", ressaltou ela.
Ela ainda acrescenta que sua intenção não é apenas marcar presença na igreja aos domingos, mas a questão é que possui um compromisso de monitorar atividades das pessoas da comunidade, como parte de sua equipe ministerial.

CP
Tecnologia do Blogger.