Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Grupo promove o “Holy Yoga”; assista

Nos Estados Unidos há um grupo de “Holy Yoga” com adaptações dos movimentos e da meditação que tem base na fé hindu.
Em junho um debate se reacendeu nos Estados Unidos: cristãos podem praticar ioga? Isso aconteceu por conta de uma declaração de Earl Walker Jackson, um político cristão que afirmou que ao meditar, a pessoa esvazia a mente e assim deixa o espaço para que Satanás a invada.
A declaração foi feita em um livro que foi lançado no meio do ano. Nele encontramos a seguinte frase: “Quando eu ouço falar em meditação, eu lembro de Maharishi Yogi falando sobre encontrar um mantra e lutar por um nirvana… O objetivo dessa meditação é esvaziar a sim mesmo (…) [Satanás] tem o prazer de invadir o vazio de sua alma e possuí-la”.
A frase foi publicada na revista National Review e causou grande debate no país. Mas a professora de ioga Jo Ann Bauer garante que a prática pode ser usada por cristãos desde que a meditação seja feita com base na Bíblia e não nos ensinamentos hindus que fazem parte da Ioga.
Bauer é a criadora da “Holy Yoga” [Santa Ioga], uma técnica que mescla a prática indiana com preceitos cristãos.
“Estamos convictos de que a respiração, o movimento e a meditação pertencem ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Acreditamos fortemente na recuperação de tudo o que é bom para o único Deus verdadeiro, Jesus Cristo”, disse ela em entrevista à jornalista brasileira Anna Virgínia Balloussier, do blog Religiosamente.
video
Ann diz que hoje há 715 instrutores da “Holy Yoga” espalhados em dez países, no Brasil não há representantes desse grupo, mas há instrutores como Aurea Camargo, uma praticante de Ioga da Grande São Paulo que, ao se tornar evangélica, resolveu readaptar a prática para a nova religião. Apesar de ter uma versão gospel, o Ioga não é bem visto por muitos líderes religiosos, em 2011 o pastor Mark Driscoll, da Igreja Mars Hill, condenou a prática dizendo que ela “é paganismo absoluto”. Para ele e para outros líderes cristãos a série de exercícios físicos (muitos deles com o objetivo de saudar deuses hindus) e a meditação não devem ser praticadas por cristãos, nem mesmo a “Holy Yoga”.
Na ocasião Mark Driscoll alertou dizendo que o nome de Jesus não pode ser usado como uma fórmula mágica que vai tornar santo tudo aquilo que é demoníaco.
“Yoga, meditação e orientalismo são todos aberturas para demonismo”, disse.


GP com edição do NC
Tecnologia do Blogger.