Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Igreja Anglicana deve escolher entre “evangelizar ou fossilizar”

Enquanto o arcebispo de York pede um novo esforço para conquistar almas, um antigo arcebispo de Cantuária avisa que a Igreja Anglicana pode desaparecer dentro de uma geração.
O Arcebispo anglicano de York, John Sentamu, afirmou na segunda-feira que a Igreja de Inglaterra tem de escolher entre “evangelizar ou fossilizar”.
Sentamu, que é de origem ugandesa, é o segundo arcebispo mais importante na Igreja Anglicana, a seguir ao Arcebispo de Cantuária, e é conhecido pelo seu vigor e a franqueza com que exprime as suas opiniões.
As afirmações foram feitas durante um sínodo geral em que os bispos analisam o estado da Igreja que servem. A Igreja Anglicana está a passar por uma grande crise. Além de grandes divisões a nível internacional, entre liberais e conservadores, que se reflectem também a nível interno, o número de praticantes tem descido de forma acentuada nos últimos anos.
Segundo Sentamu, as discussões intermináveis entre a hierarquia não são mais do que “remodelar a mobília enquanto a casa arde”.
O bispo recorreu aos exemplos de alguns dos grandes santos da história britânica para apelar a uma reevangelização de Inglaterra.
As palavras de Sentamu surgiram no mesmo dia em que um ex-arcebispo de Cantuária, John Carey, disse numa palestra que a Igreja Anglicana poderá desaparecer dentro de uma geração se tudo continuar como está.
Num mundo que continua à procura de realização espiritual a Igreja tem de se preocupar mais com os jovens, afirmou Carey, considerando que actualmente a Igreja Anglicana é vista não com hostilidade mas simplesmente com indiferença pela maioria da população, “devíamos ter vergonha”.
“Como já disse várias vezes, estamos a uma geração da extinção. Temos de dar razões coerentes aos jovens para que percebam porque é que a fé é relevante para eles”.
Entretanto durante o fim-de-semana um dos grandes debates que actualmente ainda divide a Igreja de Inglaterra pareceu ficar decidido, com um grupo mais conservador a indicar que não voltará a tentar bloquear a ordenação episcopal de mulheres.
As mulheres podem ser bispos em várias Igrejas da Comunhão Anglicana, incluindo nos EUA, onde a Igreja Episcopaliana é liderada por uma mulher. Mas na Igreja de Inglaterra propriamente dita, apesar de haver mulheres no sacerdócio há muitos anos, a ordenação episcopal tem sido travada.
Com a mudança de posição, é possível que as mudanças sejam consagradas já nos próximos dois anos.

Renascença
Tecnologia do Blogger.