Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Crianças pedem roupas, panetone e até Bíblia em cartas ao Papai Noel

Projeto dos Correios permite que pessoas realizem desejos dos pequenos.
Notebooks e tablets são muito citados pelas crianças de Mogi das Cruzes.
“Meu nome é Ingrid, tenho 8 anos. Gostaria de ganhar uma boneca, um tablet e um panetone”. O pedido da menina está numa das centenas de cartinhas endereçadas ao Papai Noel que a agência dos Correios de Mogi das Cruzes recebeu neste ano.
Na campanha “Papai Noel dos Correios” qualquer pessoa pode apadrinhar uma criança e realizar seu sonho neste Natal. Porém, é preciso procurar um dos postos de adoção no Alto Tietê até sexta-feira (13).
O pedido da menina Ingrid resume bem os desejos das crianças mogianas. Se muitas cartinhas mencionam tablets, notebooks e videogames, há também desejos mais modestos, como bolas de futebol e carrinhos – e até necessidades do dia a dia, como sapatos e roupas.
A menina Jhenifer escreveu sua carta em 20 de novembro e conta que completaria 9 anos dali a 20 dias. Ela pede seus presentes de Natal e aniversário: “uma roupa e um sapatinho”. Já Bruna, de 10 anos, pede uma camiseta, uma calça e uma sandália. O desejo do garoto Evair Felipe, da mesma idade, é um boné de aba reta. A pequena Enaiger, de 5 anos, além de roupas e casinha, pede uma bíblia infantil.
As crianças costumam levar as cartas até a agência dos Correios e os funcionários fazem um cadastro. O candidato a padrinho também deve ir à agência e escolher a cartinha da criança que vai presentear. Ele é instruído a retornar com o presente empacotado em um padrão. “Conforme os presentes são recebidos, eles já vão sendo entregues pelos carteiros. Colocamos 'Papai Noel' como remetente. Neste ano recebemos cerca de 1,1 mil cartas e já foram apadrinhadas 160, mas esse número deve aumentar porque só damos baixa depois que os presentes são entregues”, conta Ana Maria da Silva Hernandes Marins, que trabalha na parte comercial dos Correios de Mogi das Cruzes. Ana Maria explica que existem empresas que adotam até cem cartinhas de uma vez.
Na manhã desta quarta-feira (11) o vendedor Paulo Sérgio de Almeida Lima procurava na pilha de cartinhas aquela que ele ajudaria. É a segunda vez que ele vai apadrinhar uma criança neste Natal. “No mês passado eu troquei de celular e doei meu aparelho antigo para uma criança. Hoje eu trouxe roupas de bebê e estou vendo que tem bastante mães que estão pedindo nas cartas”, comenta. De fato, é comum que as mães de crianças pequenas escrevam para o Papai Noel pedindo roupas para seus filhos. “No ano passado eu também participei da campanha. Doei uma televisão de 5 polegadas”, conclui Lima.

G1
Tecnologia do Blogger.