Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Israel, um celeiro de inovações agrícolas

Bosque de oliveiras no norte de IsraelO país tem 100 anos de experiência em resolver problemas agrícolas, tais como o calor e a seca, e também é conhecido por sua tecnologia de ponta (imagem da internet)
O governo israelense assume a maior parte do risco no financiamento das inovações tecnológicas.
Duas grandes características de Israel – startups de tecnologia e técnicas avançadas de agricultura – estão se combinando para criar um novo mundo de alta tecnologia aplicada à agricultura. Cada vez mais, tanto em Israel como em outros países, os cultivos não estão mais em campos abertos e não usam a água da chuva como a principal fonte de irrigação.
Hoje em dia, tomates e pimenta, muitas vezes, nunca vêm qualquer tipo de solo; em vez disso, são regados e adubados por meio de tubos de irrigação via gotejamento, dentro de estufas computadorizadas.
As muitas inovações agrícolas apresentadas em dezembro na conferência Agrivest em Tel Aviv, Israel, incluíram uma alternativa natural para os pesticidas e um programa de computador que pode analisar sementes. Investidores de todo o mundo à procura de oportunidades rentáveis ​​em novas startups agrícolas visitaram a conferência Agrivest para testemunhar inovações de Israel em primeira mão.
As startups agrícolas israelenses estão enfrentando com sucesso os problemas da indústria, mas uma boa ideia, mesmo que comprovadamente viável, muitas vezes não tem seu sucesso garantido. Tanto o financiamento quanto a sustentabilidade financeira em longo prazo são grandes barreiras para empresários e startups. Será que a indústria de alta tecnologia agrícola de Israel será tão bem sucedida como suas indústrias de TI e equipamentos médicos?
Trendlines Agtech-Mofet é uma empresa de capital de risco que investe em promessas de inovações tecnológicas médicas e agrícolas. CEO da Trendlines, Nitza Kardish explicou que, devido às difíceis condições de cultivo, Israel tem 100 anos de experiência em lidar com os problemas agrícolas como o calor, a salinidade e a seca que hoje são experimentados globalmente.
Ela disse: “A população mundial está aumentando e os recursos estão em declínio; a agricultura convencional não irá fornecer alimento para as 9 bilhões de pessoas esperadas nas próximas décadas. Israel tem o know-how tanto na agricultura como na alta tecnologia que pode melhorar as condições de vida”.

Tecnologias incubadoras de Israel
De acordo com Kardish, o sucesso da indústria de alta tecnologia de Israel deve-se ao forte envolvimento do governo através do Programa de Incubadoras Tecnológicas. O governo assume a maior parte do risco no financiamento das inovações tecnológicas que podem ser arriscadas demais para investidores privados. Após o término da incubação, as empresas devem ser capazes de operar de forma rentável por conta própria.
O Programa de Incubadoras Tecnológicas foi criado em 1991 pelo Departamento de Ciência sob o Ministério da Economia durante uma onda de imigração da antiga URSS. Muitos desses imigrantes russos eram altamente qualificados, mas não conseguiram se empregar. O programa deu aos novos cientistas imigrantes a oportunidade de continuar a trabalhar em suas áreas preferenciais de pesquisa. Com o tempo, já que o número de imigrantes russos diminuiu e os objetivos originais do programa foram alcançados, foram oferecidas oportunidades aos não-imigrantes.
Ao longo dos últimos anos, o programa estabeleceu entre 70 a 80 novas startups de alta tecnologia por ano. O país expandiu seu desenvolvimento além da medicina e da TI e incluiu cada vez mais desenvolvimentos agrícolas.

Edenshield: aprendendo com a vegetação do deserto
Pesticidas químicos convencionais, com o tempo, tornam-se cada vez mais ineficazes quando usados ​​em culturas hortícolas. Como resultado, a exportação de especiarias de Israel tem sofrido nas mãos de pragas como as tripes, moscas brancas e ácaros vermelhos, que têm desenvolvido uma resistência aos pesticidas químicos.
O engenheiro químico Yaniv Quitrom, fundador e CEO da EdenShield, explicou como sua empresa encontrou uma solução natural.
Pesquisadores descobriram que as pragas não atingiam certas plantas no deserto da Judéia. A EdenShield utiliza extratos de tais plantas para mascarar o odor das plantas nas quais as pragas estão interessadas.​ O produto é pulverizado na estufa de compensação, mudando o odor e tornando a plantação “invisível” para a praga. Como não é pulverizado diretamente sobre as culturas, não tem nenhum efeito sobre as plantas em si.

Plantarray: Software para analisar sementes
A escassez de água em muitos países do mundo é um desafio para empresas de sementes. Elas estão cada vez mais sendo solicitadas a produzir sementes com um maior nível de eficiência no aproveitamento da água consumida.
Em plantas de reprodução, o processo de seleção das características desejáveis ​​consome muito tempo e recursos. O professor Menachem Moshelion da Universidade Hebraica de Jerusalém e o engenheiro Roni Wallach criaram um software inteligente capaz de analisar sementes e entregar grandes quantidades de resultados rapidamente. Selecionar sementes agora leva algumas semanas, quando costumava levar alguns meses.

Projeto de Dados em Massa
Kardish também falou sobre um projeto de “dados em massa” que está sendo proposto para os ministérios de economia, finanças e agricultura. A quantidade de dados agrícolas coletados pelos agricultores particulares, institutos de pesquisa, meteorologistas e instituições governamentais é enorme. Kardish disse que a compilação de todas essas informações criaria um recurso inestimável para guiar o desenvolvimento futuro.

Epotech Times
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.