Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Israel vai anexar o Vale do Jordão

Na semana passada os ministros do governo de Israel aprovaram a anexação do Vale do Jordão. Entretanto, o assunto tem merecido da comunicação social israelita um aceso debate sobre a legalidade da anexação unilateral desta região.
O único precedente de uma situação destas foi a anexação dos Montes Golan, que Israel nunca definiu tecnicamente como "anexação", e, embora a comunidade internacional sempre tenha rejeitado essa posição israelita, a verdade é que se tornou uma situação factual, ou seja: os Montes Golan fazem parte do território de Israel.
O Vale do Jordão apresenta obviamente um problema diferente. Depois do fim da Primeira Guerra Mundial o território do Vale do Jordão nunca foi reconhecido como pertencendo a qualquer entidade nacional. Tecnicamente, Israel limitou-se a controlar um território que não pertencia a ninguém, pelo menos a nível nacional.
Para além disso, Israel apoderou-se da região numa acção militar defensiva que no passado era reconhecida internacionalmente como uma forma aceitável de conquistar território. E, mais importante ainda, o Vale do Jordão era parte do território originalmente assinalado em 1920 pela comunidade internacional para um futuro estado judaico. As potências mundiais da época indicaram inicialmente aquele território como parte do futuro estado de Israel.
E é claro, para os crentes na Bíblia, há um aspecto mais profundo para o argumento da pertença daquele território a Israel: o Vale do Jordão é indubitavelmente parte da terra prometida aos descendentes de Abraão, Isaque e Jacob como possessão eterna. Apesar disso, os líderes israelitas insistem no direito de também reivindicarem aquele território dentro do ponto de vista legal e histórico.

Shalom Israel
Tecnologia do Blogger.