Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Autor deixa de ser ateu e vira cristão, ao escrever livro sobre os horrores do século XX

Enquanto escrevia o livro The Race to Save Our Century (A Corrida para Salvar Nosso Século, em tradução livre), o autor Jason Jones revela em entrevista à edição em inglês do The Christian Post, que foi conduzido pelo cristianismo, deixando de ser ateu.
Jason Jones, autor do livro The Race to Save Our ​​Century (A Corrida para Salvar Nosso Século, em tradução livre).
Produtor de cinema e escritor, Jones escreveu o livro em parceria com o escritor John Zmirak, sob a meta de apontar cinco princípios fundamentais para evitar catástrofes do século XX, que agora podem ser evitados neste século em que vivemos, conforme a análise dos dois.
Todo o trabalho desenvolvido para a obra foi o grande viés para que o escritor mudasse de opinião e transformasse sua vida, para um sentido em que pudesse se guiar pelas veredas da mensagem que Jesus Cristo nos evoca.
A ideia do livro surgiu quando Jones era estudante universitário no Havaí (EUA). Ele lançou seu projeto por meio de vídeo, para incentivar seus colegas a se aprofundar no tema e fazer especialização no departamento de ciência política.
"Eu só queria derramar os horrores do século XX em dois minutos, para criar uma urgência entre os jovens na minha escola, e assim tomarem noção da importância de adentrar na ciência política", explica Jason Jones.
Entretanto, a ideia foi rejeitada por sua "faculdade de esquerda", mas assim Jones descobriu o "foco" para sua vida, querendo ajudar a criar um mundo melhor com medidas de precaução. Segundo ele, o processo modificou seu pensamento de ateu e libertário para cristão e conservador.
No livro, Jones e Zmirak argumentam que os horrores do passado são baseados em cinco ideologias do mal: o racismo e o nacionalismo; o militarismo e a "guerra total"; coletivismo utópico; individualismo radical; e o hedonismo utilitarista.
Tais pensamentos do mal podem ser exterminados, evoluindo por meio de cinco princípios fundamentais: o valor único e absoluto de toda a pessoa humana; o direito natural; a defesa das instituições civis que se encontram entre povo e governo; a solidariedade; e uma economia humana.
Jones também trabalha como produtor de cinema, e assim como em seu livro, os filmes também são focados em "inocular o mundo de ideologias do mal", através da dignidade e beleza da pessoa humana.

CP
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.