Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Festa do chope escuro proíbe venda de álcool durante show evangélico

Aline Barros sobe ao palco da München Fest no dia 2 de dezembro.
Festa vai de 28 de novembro a 7 de dezembro, em Ponta Grossa.
A cantora gospel Aline Barros é uma das atrações confirmadas na 25ª München Fest em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná. Na noite do show, em 2 de dezembro, será proibida a venda de bebidas alcoólicas na festa nacional do chope escuro, segundo a organização do evento. A proibição foi um pedido da cantora e tem causado polêmica.
A bancada evangélica da Câmara de Vereadores é contra a apresentação da artista. “Nós não concordamos porque a festa é do chope escuro. Como que se faz um evento assim com um show gospel?”, questiona o líder da bancada evangélica, Pastor Ezequiel. Para ele, a situação é tão contraditória quanto um “cantor mundano” participar de um evento da igreja evangélica. “No dia, pode não haver venda de bebidas, mas o povo já chega embriagado, bebe antes, na esquina da festa”, argumenta. De acordo com Ezequiel, não tem como vincular show gospel e festa do chope escuro.

Opinião do público
Para o publicitário Anderson Gonçalves Machado, de 33 anos, a München Fest está perdendo a essência. Ele conta que, das 24 edições da festa, já foi em pelos menos 18. “Temos um evento nacional, em que a venda de uma bebida alcoólica é uma das principais atrações. É contraditório proibir o consumo”, acredita. Para ele, trazer o show da cantora Aline Barros para a München Fest é como levar a banda de rock AC/DC para se apresentar na Jornada Mundial da Juventude. “Não é apropriado”, opina.
A estudante Mariana Mendes Braga, de 22 anos, defende que uma tradição está sendo quebrada. “A festa deve atingir todos os tipos de públicos e todo gosto precisa ser respeitado. Mas é contraditória a questão de, na festa do chope escuro, não ter a bebida para tomar”, diz.
A vendedora Kamila Stoco, de 24 anos, pretende ir ao show da cantora gospel. “Eu iria mesmo se fosse permitida a venda do chope e não beberia”, afirma. Ela diz que não vai para beber e, sim, para assistir ao show e adorar a Deus. “Por que em uma festa não pode haver a palavra de Deus? Ele nos trouxe para falar sobre Ele e para iluminar o mundo, que está perdido”, argumenta.
Nesta edição, pela primeira vez, a München Fest será terceirizada. O G1 tentou entrar em contato com a empresa responsável pela organização do evento para que ela comentasse o assunto. Entretanto, até a publicação da reportagem, não houve retorno.
Em 2014, a München Fest ocorre entre 28 de novembro e 7 de dezembro, no Centro de Eventos de Ponta Grossa. Além do show da cantora gospel Aline Barros, devem se apresentar também no palco da festa a cantora Ivete Sangalo, no dia 29, a Banda Malta, no dia 3, e o cantor Lucas Lucco, no dia 7.

G1
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.