Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Ateus querem ver pastor queniano processado e preso

“Os ateus de Quênia gostariam que o governo prendesse rapidamente o pastor Victor Kanyari, que tira vantagem dos crédulos e, eventualmente, extorque dinheiro deles em nome de Deus”. Esse pedido, assinado pelo presidente da associação Atheists in Kenya, Harrison Mumia, foi divulgado após a exibição de um programa de TV que mostrou fraudes cometidas por Kanyari.
O grupo ateísta também defende que o governo proíba programas de televisão que mostrem curas milagrosas. Para eles, os líderes religiosos estão se aproveitando das pessoas pobres numa sociedade com muitas dificuldades na área de saúde. Obviamente, a generalização está incomodando os evangélicos do Quênia, país onde muitos cristãos ainda são assassinados por muçulmanos por causa de sua fé.
O programa de jornalismo investigativo Inside Story da rede KTN tem grande audiência no país. No último domingo (2), apresentou durante mais de uma hora o especial “Prayer Predators” [Predadores de Oração], onde revela como um famoso pastor engana os fiéis e pratica charlatanismo.
Chamando a si mesmo de “profeta doutor” Victor Kanyari lidera a Salvation Church [Igreja da Salvação], que possui muitos seguidores pelo país. Também comanda um programa de grande audiência na TV, onde fala sobre garrafas de água e outros produtos “ungidos” disponíveis em sua igreja. Costumeiramente prega sobre prosperidade e pede que os fiéis plantem “sementes de fé”, com valores pré-determinados por ele.
Mas o programa mostrou imagens dos “bastidores” da igreja e como o líder tira proveito emocional e financeiro de seu rebanho. A profetisa Lucy Nduta, mãe de Victor, foi condenada em 2006 por seis acusações de charlatanismo e fraude financeira. Hoje, ela faz parte do ministério da Salvation Church.
O programa Inside Story não tratou todos os pastores evangélicos como estelionatários e charlatões. Porém, conseguiu imagens de uma “sessão de treinamento” que não deixa dúvidas de como a Igreja de Victor treinava as pessoas para darem testemunhos de prosperidade e de cura, sempre associando isso ao seu ministério. A câmera escondida mostra Victor corrigindo a fala das pessoas durante os “ensaios”, explicando o que elas deviam contar que aconteceu, embora claramente não seja verdade.
Entrevistando James Washira, um ex-pastor associado ao ministério da igreja, colheu histórias de como as pessoas são levadas a pensar que foram curadas. Washira mostrou como os obreiros eram ensinados a “falsificar” milagres a cada culto. Entre os ensinamentos controversos da Salvation Church está a ideia que o HIV e câncer são “espíritos” que podem ser mandados embora apenas com uma oração. Por causa da grande repercussão do programa, cogita-se que o Inside Story volte a investigar outros ministérios. Assista:


Com informações de Standard Media e The Star via GP
Tecnologia do Blogger.