Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Igrejas enaltecem ganhos da independência nacional

As igrejas angolanas apontam avanços significativos nestes 39 anos independência nacional, destacando neste processo, a construção de várias infra-estrutura reportou a RNA.
O apóstolo Victor Segunda, da Igreja da Palavra e Poder Divino em Angola, afirmou que nestes 39 anos o país regista mudanças significativas e visíveis, com realce para o exercício da atividade religiosa.
“A independência, para nós, foi bem-vinda porque através dela o povo angolano ficou liberto do jugo colonial e, a igreja hoje tem liberdade de expandir o evangelho de Cristo fruto da independência nacional”, disse.
Para o presidente do Colégio da Igreja Quimbanguista, Santos Diangane, a independência permitiu o reconhecimento do nosso país ao nível internacional.
“Primeiro trouxe a dignidade para os angolanos, os angolanos já podem conduzir o seu país com o seu pensamento. Hoje Angola é membro do Conselho de Segurança das Nações Unidas, que é um respeito para os angolanos e, também, o desenvolvimento do próprio país”, frisou.
Já o Bispo da Igreja Toquista, Dom Afonso Nunes, afirma que a liberdade religiosa é um facto no nosso país.
“Estamos vivendo momentos desta grande liberdade religiosa, se assim não fosse, não teríamos aqui tantas igrejas e tantas religiões, que todos os dias penetram e realizam os seus cultos em todos os cantos e praças”, disse.

Com informações do Canal A
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.