Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Dono de desmanche é preso graças a Bíblia Sagrada

O livro estava no porta-luvas de um veículo que havia sido furtado e desmontado no local.
Religioso fervoroso, um gerente comercial, de 41 anos, carregava a bíblia dentro do automóvel e a consultava constantemente. O carro, uma caminhonete Kia, ano 2009, foi furtado no primeiro dia do ano, em Cumbica (Guarulhos), e acabou totalmente desmontado pelas quadrilhas especializadas nesse tipo de crime. Só a bíblia e outras poucas peças do veículo acabaram recuperadas pela Polícia Civil nesta sexta-feira (23), num desmanche da Vila Jacuí, na Zona Leste da capital paulista. O livro sagrado se tornou a peça fundamental na identificação da vítima. O comerciante W.G.S., de 18 anos, responsável pelo desmanche, foi preso em flagrante e vai responder por receptação qualificada.
Responsáveis pela ação, os agentes da 1ª. Divecar (Delegacia de Investigações sobre Roubo e Furto de Veículos) do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) investigavam há meses as atividades da suposta oficina instalada na Avenida Doutor Assis Ribeiro, já que havia inúmeras denúncias de que o local na verdade era utilizado como esconderijo para o desmonte de carros e revenda de peças irregulares. Na última investida, na quinta-feira (23), os policiais realizaram uma revista detalhada no local, quando várias partes de veículos e peças suspeitas foram localizadas. Entre elas, estavam as duas portas, um para-choque, um tanque de combustível e o porta luvas pertencentes à caminhonete furtada do gerente comercial.
Ao abrirem o porta-luvas, os policiais logo depararam com a pequena bíblia, com capa de couro preta, contendo o nome e contatos do gerente comercial, além de várias anotações. “Glória a Deus”, exclamou a vítima, ao receber a bíblia das mãos dos policiais. O número do chassi impresso nas peças localizadas também comprovou a verdadeira origem do carro. “Ficamos impressionados com a despreocupação das quadrilhas. Tiveram tanta pressa em desmanchar o veículo que sequer se preocuparam em tirar os objetos de dentro do porta-luvas”, disse o delegado titular da 1.a. Divecar, Carlos Mezher. “O combate à receptação é fundamental na redução ao roubo e furto de veículos, e vamos redobrar nosso empenho e agir coordenadamente para sufocar esse tipo de crime.”
Justamente para combater a venda irregular de veículos e peças usadas, e consequentemente diminuir o número de roubos e furtos, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo intensificou as ações a partir de julho, quando entrou em vigor a Lei dos Desmanches.
Desde então, foram fiscalizados 199 desmanches de veículos na Capital, em operações conjuntas das polícias Militar, Civil e Técnico-Científica com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), prefeituras, Secretaria Estadual da Fazenda e Ministério Público.
Do total de locais vistoriados, 149 foram lacrados por irregularidades.

Publicado no DSP
Tecnologia do Blogger.