Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Depressão e Deus: Valeria Valenssa conta vida pós-Globeleza

"Não estava preparada", diz Valeria sobre demissão dois anos antes do previsto.
A eterna musa dos Carnavais brasileiros, Valeria Valenssa, conta todo a sua trajetória como Globeleza - e pós - no livro Valeria Valenssa. Uma Vida de Sonhos, que será lançado na terça-feira (10). Em entrevista à repórter Marcela Paes, para a coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, ela conta como reagiu à demissão pela Rede Globo, e como a crise a fez mergulhar na religião.
Foram 15 anos, entre 1990 e 2005, em que Valeria reinou absoluta nas vinhetas da emissora durante os Carnavais. No entanto, o contrato foi encerrado dois anos antes do previsto e, segundo Valeria, foi um choque. "Eles disseram assim: 'Valeria, queremos te dispensar porque o Brasil tem muitas mulheres bonitas. Vamos te substituir'. E o Hans do meu lado. (...) Ele ficou tão nervoso! Já eu não tive reação. E, sem me dar conta direito de que era uma situação imposta, de que era um fato consumado, ainda perguntei: 'Mas eu não posso pensar?'. Eles responderam: 'Você não tem que pensar, nós já decidimos'. Foi desse jeito. Eu não estava preparada."
O susto rendeu uma depressão em que ficou seis meses trancada em casa, ligando para o marido (o designer austríaco Hans Donner) para que ele tentasse conversar com alguém e revertesse a situação. "Fiquei descontrolada, sem chão, pela maneira como tudo foi feito."
Talvez, acredita, os quilos a mais da segunda gestação possam ter influenciado na decisão dos diretores da emissora. Ela pesava 49 kg e foi para 70 kg na época do corte. Para gravar a vinheta em que passava o posto para a nova Globeleza, Valeria quis dar uma repaginada e apostou em lipoaspiração e prótese de silicone. "Não me arrependo das plásticas, mas não faria novamente", falou.
No entanto, hoje tudo são águas passadas. Valeria diz que entende que era o momento certo, apesar da forma brusca, e que ela pôde se dedicar aos filhos João Henrique e José Gabriel, hoje com 12 e 11 anos, respectivamente. "Nós adoramos estar com os meninos, viajar com eles. Ser mãe sempre foi um projeto meu. Não queria ter filhos para outros criarem", afirma.
Se quer voltar para as avenidas? "Pendurei as sandálias", garante. "Também não vejo pela televisão. É bom manter a saudade."

Religião
Longe das telinhas, Valeria também se dedica à Igreja Batista. Foi no período de crise que ela se aprofundou na religião.
Seu primeiro contato foi durante um culto evangélico de funcionários dentro da própria Rede Globo. "Cantaram um louvor lindo. Comecei a chorar. Não conseguia parar", relembra.
"É como relacionamento. Sabe quando você conhece alguém e quer sair com a pessoa o tempo todo? Foi assim. Através da palavra da Bíblia, me apaixonei por esse Jesus", diz.

Sucessoras
Depois de Valeria, nenhuma Globeleza conseguiu se manter muito tempo no posto. Valeria contorna o assunto dizendo que não é fácil mesmo ser uma Globeleza, mas que no caso dela, por ser a primeira e não ter comparação, pode ter sido mais tranquilo.
Fácil ou difícil, a verdade é que a musa deixa saudades até hoje.

Publicado no Terra
Tecnologia do Blogger.