Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Preso suspeito de se passar por pastor e militar para aplicar golpes

Vítima conta que golpista sacou todo o dinheiro da poupança, em Goiás.
Procurado em quatro estados, ele já tem mais de dez prisões por estelionato.
Um homem de 48 anos foi preso na terça-feira (26) suspeito de aplicar golpes em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo as investigações, ele se passava por militar aposentado e pastor nas redes sociais para ganhar a confiança das vítimas. Depois, ele emitia cheques ou fazia saques das contas bancárias delas. A Polícia Civil informou que o golpista já foi preso mais de 10 vezes por estelionato, além de ser procurado pela Justiça em quatro estados.
Umas das vítimas, que não quis se identificar, disse que o suspeito se apresentou como pastor evangélico. “Ele parecia ser uma pessoa muito boa, disse que era divorciado e, há muito tempo, orava ao Senhor pedindo uma esposa. Eu falei que também era evangélica e também era divorciada”, contou. Dias depois, começaram a sair e namorar.
Durante o relacionamento, o homem prometeu pagar o casamento da filha da vítima, já que ela não tinha condições de arcar com a festa. “Ele me convenceu a dar o meu cartão da poupança. Eu entreguei e ele disse que precisava da senha e CPF para depositar uma quantia para que eu pudesse pagar todas as contas [da cerimônia]”, disse. Após ter acesso aos dados, o homem furtou todo o dinheiro da vítima. A quantia não foi divulgada pela polícia.
O suspeito também tentou aplicar um golpe no pai da namorada. “Ele conseguiu acesso à minha conta, pegou cheques, empréstimos, falou que ia dar serviço para a gente, que ia montar um comércio para a gente. Ele fez compras no valor de R$ 200 mil em cheques e outro de R$ 130 mil para comprar uma casa”, contou o homem, que também não quis se identificar.
O prejuízo de mais de 300 mil foi evitado pelo corretor de imóveis com quem o criminoso queria negociar, pois ele desconfiou que as vítimas estavam sofrendo um golpe, já que ele não usava cheques dele. Após serem alertadas do crime, as vítimas procuraram a polícia para denunciar o suposto estelionatário.
Após ser preso, a polícia descobriu que ele já foi preso mais de 10 vezes por estelionato e era procurado pela Justiça no Ceará, Alagoas, Sergipe e Tocantins. A delegada responsável pelo caso, Geinia Maria Eterna, disse que ainda podem existir outras vítimas em Goiás. “Nos últimos dias ele não estava em Anápolis, então pode haver vítimas em outras cidades, como Goiânia e outros municípios próximos”, disse.

Publicado em G1
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.