Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Estado Islâmico liberta 22 cristãos assírios na Síria

Negociações em curso podem garantir liberdade de mais 187 reféns.
Moradores de duas vilas de Khabur foram sequestrados há seis meses.
O grupo Estado Islâmico libertou 22 cristãos assírios que foram sequestrados no nordeste da Síria há quase seis meses, afirmaram grupos ativistas.
Eles estavam entre os mais de 200 membros da minoria cristã sequestrados pelo EI em fevereiro enquanto o grupo ocupava a região de Khabur, no nordeste da província de Hasakeh.
O Observatório Assírio para os Direitos Humanos disse que, entre os 22 reféns, 14 são mulheres.
O Observatório publicou fotografias dos ex-reféns mostrando várias mulheres idosas chorando enquanto eram recebidas por um padre.
"A libertação foi o resultado de incansáveis esforços e negociações pela Igreja Assíria do Leste na cidade de Hasakeh", disse o grupo.
Um segundo grupo, a Rede Assíria para os Direitos Humanos, também relatou a libertação, dizendo que os libertados eram de duas vilas em Khabur, Tal Shamiram e Tal Jazira.
O diretor Osama Edward afirmou que negociações estão em curso para assegurar a libertação de outros 187 reféns nas mãos do EI.
"Há uma atmosfera positiva em torno da negociação", disse à AFP, completando que outras libertações ainda não podem ser confirmadas.
Os Assírios eram cerca de 30 mil entre os 1,2 milhão de cristão da Síria antes do conflito começar. Eles moravam na maioria em 35 vilas em Hasakeh.
Em fevereiro, o Estado Islâmico invadiu várias das vilas, mas as forças curdas expulsaram os jihadistas de todos os locais que estavam ocupando.
O Estado Islâmico capturou milhares de reféns, incluindo cristãos de diferente setores, em territórios da Síria e do Iraque.
Mais de 240 mil pessoas foram mortas na Síria desde que o conflito começou em março de 2011 com protestos contra o governo.

Publicado em France Presse via G1
Tecnologia do Blogger.