Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Homem aplica golpe em pastores de RO após suposta cura em cultos

Suspeito diz querer retribuir cura de doença com doação e aplica o golpe.
Pelo menos cinco igrejas de Ji-Paraná foram vítimas do suspeitos.
Um homem é procurado pela Polícia Civil por aplicar golpes em igrejas de Ji-Paraná (RO). Conforme as investigações, o suspeito se finge de doente e após ser supostamente curado oferece móveis à instituição como gratidão. O golpe se concretiza quando o homem pede ao pastor que arque com o frete da doação. Um depósito é realizado e a oferta não é enviada. Pelo menos cinco igrejas foram vítimas do estelionato.
Segundo a Polícia Civil, o suspeito chega às instituições religiosas contando que estava há anos com problemas de saúde e recebeu a cura após a participar do culto na igreja. Em gratidão ao feito, ele oferece uma doação aos pastores. Até agora, a polícia estima que os prejuízos causados pelos golpes sejam de cerca de R$ 6 mil.
Romário Augusto da Silva, pastor de uma das igrejas vítimas do golpe, conta que o homem chegou ao templo e afirmou doaria vários móveis. "Ele disse que havia recebido uma cura e queria ofertar, mas ele pedia que ajudássemos no frete das coisas. Depositei cerca de R$ 2 mil para ele, mas a oferta nunca chegou", lamenta o pastor.
Após as denúncias, a equipe de investigação da Polícia Civil identificou o suspeito e checou que ele tem históricos de outros crimes, como extorsão em Cacoal e Vilhena.

Golpes
O homem também teria aplicado golpes em comércios do município, oferecendo produtos com preços mais baixos. Conforme a polícia, o suspeito contava que o órgão público onde trabalhava tinha mercadorias que haviam ido a leilão, mas não foram arrematadas e agora estavam por um preço mais em conta. O empresário depositava o dinheiro e depois não conseguia mais contato com o homem.
A Polícia Civil ainda realiza levantamento para chegar ao número total de vítimas. Informações sobre o suspeito e vítimas podem entrar em contato pelos telefones 197 e 190 ou procurar alguma delegacia.

Publicado em G1
Tecnologia do Blogger.