Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Empresa traça perfil dos evangélicos brasileiros

Com cerca de 40 mil novos usuários por mês só na versão desktop e uma média de dois a três testemunhos de casamentos/noivados todos os meses, desde 2009 o Divino Amor (www.divinoamor.com.br) se mantém como o maior site de namoro evangélico do Brasil. E foi observando os dados de sua base de usuários que o site conseguiu traçar o perfil dos evangélicos, bem como o que eles buscam em seus futuros parceiros.
Um dos números analisados revela que, apesar de a maioria (54,94%) de ambos os sexos não ter uma preferência por cor de cabelo, entre aqueles que têm opinião formada sobre o assunto, o cabelo preto é a preferência de 11,52% dos homens. Já entre as mulheres, 9,28% buscam por homens que tenham cabelos na cor castanho escuro. Outro dado que chama atenção é que os hobbies preferidos deles são ir ao cinema (17,62%), ouvir música (14,92%) e ler e escrever (8,97%), respectivamente. Já elas, até gostam de ir ao cinema (16,41%) e ouvir música (14,55%), no entanto, em terceiro lugar na lista aparece cozinhar (11,24%).
“Geralmente, ao preencher o perfil no Divino Amor, os usuários descrevem um padrão de características físicas que mais te agradam, no entanto, ao analisar a atividade dos solteiros dentro do site, percebemos que muitos usuários acabam acessando perfis de pessoas que não têm exatamente aquele padrão de beleza buscado. O lado positivo é que isso mostra o quanto os evangélicos estão abertos a novas possibilidades, afinal, nunca sabemos se nosso grande amor terá realmente cabelos pretos, mas no fundo, o que importa mesmo é a essência de cada um”, explica Gaël Deheneffe, presidente do grupo Match.com para a América Latina – empresa detentora da marca Divino Amor.
Outro dado analisado revela os hábitos em relação às atividades físicas dos solteiros do Divino Amor: enquanto eles gostam de jogar futebol (20,25%), elas preferem fazer caminhadas (32,07%). Há também a preferência pela cor dos olhos e, mais uma vez, apesar de a maioria (76,20%) não ter uma opinião formada sobre o assunto, entre os que têm certa preferência, os números mostram que ambos os sexos concordam neste quesito. Mas se engana quem pensa que os olhos azuis e verdes são os favoritos da maioria. Tanto os homens (5,87%), como as mulheres (5,96%) procuram um parceiro com olhos castanho claro.
Já em relação aos dados de perfil dos usuários do Divino Amor, 82,83% dos homens e 76,81% das mulheres buscam por um relacionamento sério, o restante está no site, a princípio, para fazer novas amizades. Além disso, do total de 1,9 milhão de usuários, 61% são mulheres e 39% são homens. A faixa etária predominante tem entre 34 e 49 anos e os três principais estados com maior concentração de usuários são: Rio de Janeiro (42,24%), São Paulo (23,35%) e Minas Gerais (6,36%). Atualmente, as principais denominações presentes no Divino Amor são Assembleia de Deus, com 30%; e Batista, com 20%; os outros 50% se dividem em diferentes denominações.
“Quem não deseja encontrar um companheiro (a) e viver ao seu lado uma linda história de amor? Fico muito feliz em ver que há mais de seis anos o Divino Amor tem proporcionado a muitos homens e mulheres a oportunidade de realizar esse sonho. Muitos deles, inclusive, se casaram com a ajuda do site e hoje vivem os planos que Deus tem para eles”, finaliza o pastor Antônio Júnior, consultor de relacionamento cristão do Divino Amor.

Sobre o Divino Amor:
Fundado em 2009, o Divino Amor (www.divinoamor.com.br) é o maior site de namoro evangélico do Brasil, desenvolvido por uma empresa de relacionamento online. Pertencente ao grupo Match.com Latam é resultado da fusão de dois gigantes do relacionamento online: Meetic e Match.com. O Divino Amor emprega mais 70 colaboradores e foi criado para atender um nicho específico de usuários: o público evangélico. A principal vantagem é que o usuário do site ainda pode usar a web para saber mais sobre os hábitos da pessoa na qual ele está interessado. Por meio das redes sociais, por exemplo, é possível saber até quais são os amigos em comum.

Publicado em The São Paulo Times


Tecnologia do Blogger.