Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Etíope recordista é acusada por colega e rebate: ‘Meu doping é Jesus’

A corredora sueca Sarah Lahti, que chegou em 12º lugar na final dos 10.000m, insinuou que a etíope Almaz Ayana, campeã e nova recordista mundial da prova, usou doping para conseguir o bom resultado. Ao jornal sueco “Expressen”, Lahti comentou o desempenho da rival:
— Não acho que ela esteja 100%. É fácil demais para ela. Não posso dizer que ela não está limpa, mas há um pouco de dúvida. Não vemos nem expressão facial.
Ayana fechou a prova em impressionantes 29m17s45, quase 15 segundos mais veloz que o recorde mundial anterior, até então da chinesa Junxia Wang, estabelecido em 1993 (29m31s78). Procurada pela imprensa, a atleta riu da acusação e rebateu:
— Eu não sou dopada. Meu tempos são meus. Eu sou uma atleta cristã e limpa — disse a atleta.
Ao jornal americano "USA Today", ela acrescentou:
— Número 1: tenho treinado especificamente (para este evento). Número 2, eu oro ao Senhor, que me dá tudo, tudo. E número 3, meu doping é Jesus. Essas são as razões.
Ayana também falou por que demorou tanto a correr a prova dos 10.000m. Até então ela só competia, em mundias, pelos 5.000m.
— A prova de 10.000m assusta, né?! Eu tinha um pouco de receio. Mas acabei gostando. Fiz hoje uma prova tranquila. Não tinha como meta bater o recorde. Eu queria ganhar. Quando eu vi que dava apressei um pouco o passo — disse Ayana.
A atleta ainda compete pelos 5.000m e é a favorita na prova.

Publicado em Globo


Tecnologia do Blogger.