Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Pastor Agostinho proíbe caça de Pokémons durante celebração na Catedral Batista do Bosque, no Acre

Ciente de que até um espaço de culto religioso pode ser tomado por jogadores de Pokémons mesmo nos horários de celebração, o líder da Igreja Batista do Bosque, pastor Agostinho Gonçalves, avisou por meio de sua página no Facebook: “Proibido caçar Pokémon na Celebração da Catedral!”.
A medida do pastor foi apoiada integralmente pelos membros da igreja e seguidores de seu perfil na internet. “Mas isso seria uma falta de respeito muito grande. Se o ser humano não for capaz de respeitar outro ser humano e impossível respeitar a Deus”, disse um internauta.
“Queria nem rir Pastor Agostinho Gonçalves, porque isso é sério, as crianças estão sendo alvo desse mal, uma alerta aos pais. Eu mesma presenciei cenas de crianças correndo pra fora do recinto, pois diziam que estava procurando esse monstro do bolso em algum ponto da rua”, afirmou outra seguidora da página.
“Os pais precisam disciplinar e impor limites, definitivamente a igreja não é um lugar pra brincar disso e de nenhum outro jogo. Crianças precisam de limites e saber horário e local que podem fazer determinadas atividades”, disse mais um membro da IBB.
O aplicativo Pokémon, que virou uma febre em vários lugares do mundo, tem servido de entretenimento para pessoas de diversas idades, mas por outro lado preocupa devido a casos de acidentes e roubos de aparelhos em lugares públicos. A medida do pastor se baseia no que os cristãos conhecem como reverência durante os cultos e celebrações.

Publicado em Acre 24 Horas


Tecnologia do Blogger.