Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Igreja em Boa Vista oferece café da manhã a refugiados venezuelanos

Ação ocorreu neste domingo (18) na igreja da Paz, zona Oeste da capital.
Cerca de 65 estrangeiros participaram; Venezuela enfrenta crise econômica.
Pensando em ajudar e acolher o próximo, a igreja da Paz, na zona Oeste de Boa Vista, ofereceu na manhã deste domingo (18) um café da manhã aos refugiados venezuelanos que estão vivendo em Boa Vista para fugir da crise econômica na Venezuela.
Ao todo, cerca de 65 estrangeiros participaram da refeição. Pães, bolos, frutas e arepas, comida típica venezuelana, foram alguns dos pratos servidos. O serviço humanitário é feito por pessoas que trabalham na igreja e prestam ajuda gratuita aos refugiados.
De acordo com o presidente da igreja da Paz em Roraima, pastor Antônio Lima, a ideia de preparar o café da amanhã surgiu durante nos cultos, devido a participação significativa de refugiados.
“Nosso coração fica partido porque eles estão em outra terra tentando sobreviver sem conhecer ninguém. Eu acho que a igreja tem um papel muito grande. É uma forma de dar boas vindas, para que eles possam se sentir acolhidos no nosso meio, pois muitos não possuem família aqui”, disse. Vivendo há apenas três meses em Boa Vista, o venezuelano John Jairo, de 36 anos, contou ao G1 que ficou sabendo do café por meio de um outro pastor. Ele disse que a situação na Venezuela é bastante difícil.
John Jairo está refugiado há três meses no país
"Vim ao Brasil porque quero ajudar a minha família", disse ele que atualmente trabalha nas obras de construção do prédio da igreja da Paz.
A ideia, segundo o presidente, é continuar servindo o lanche pelo tempo que for necessário. "Enquanto tiver refugiado, vai ter café", frisou Lima.

Culto traduzido em espanhol
Atualmente a igreja da Paz tem um público de quase 5 mil fiéis no estado. Segundo o pastor, o templo reúne mais de 100 refugiados de diferentes países como a Venezuela, Cuba, Colômbia e Haiti.
Por esse motivo, a igreja passou a ministrar o culto com tradução em espanhol. A celebração em língua estrangeira ocore após o café da manhã, a partir das 8h.

Crise na Venezuela
A crise econômica na Venezuela está provocando uma corrida de venezuelanos a Pacaraima. Diariamente, centenas de pessoas chegam ao município, que tem pouco mais de 10 mil habitantes, em busca de comida e remédios.
Segundo a Polícia Federal, devido à crise na Venezuela, o número de pedidos de refúgio de venezuelanos cresceu 7.000% em dois anos.
Para a PF, o 'aumento sensível' nos pedidos ocorre devido à crise econômica vivida no país que faz fronteira com Roraima, e que está a 250 km da capital Boa Vista.

Publicado em G1


Tecnologia do Blogger.