Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Indianas dalits e cristãs enfrentam desafio triplo

O status feminino na Índia é discutido em todo o país, gerando uma grande polêmica; as mulheres são aquelas que sofrem uma ampla gama de injustiças sociais.
Em alguns países do mundo, o hinduísmo prevalece como religião. A maior parte dos hindus, no entanto, vive na Índia e no Nepal, onde o nível de perseguição aos cristãos está cada vez mais alto. Aqueles que praticam o hinduísmo seguem o darma que, para eles é a “lei única” que governa a natureza e a sociedade, impondo o acordo de castas que determina a posição de cada indivíduo e a maneira como eles devem agir uns com os outros. Sendo assim, as mulheres são aquelas que sofrem uma ampla gama de injustiças sociais. O status feminino na Índia é discutido em todo o país, gerando uma grande polêmica.
Internacionalmente, as mulheres indianas estão no topo das estatísticas em prostituição, assassinato e abuso de meninas, sem contar aquelas que são vendidas como escravas e que vivem abaixo da linha de pobreza. Os fatos que mais preocupam os observadores são o infanticídio, por conta dos sacrifícios exigidos pelas práticas hindus, não tão comum nos dias de hoje, mas que ainda possui um número considerável dentro dos últimos 20 anos. Meninos são desejados enquanto que as meninas são desprezadas, por esse motivo, o número de abortos de meninas é absurdo.
Desde o nascimento, as mulheres se sentem rejeitadas. Praticamente, metade das indianas não sabe ler e nem escrever. Aquelas que se decidem pelo cristianismo encontram uma nova vida, mas passam a ser perseguidas pelos extremistas religiosos. É o caso das irmãs Meena* e Sunita*, como mostra a matéria Cristãs indianas são agredidas pelos próprios vizinhos. As duas sobreviveram para dar um testemunho que serve de apoio e fortalece as demais cristãs. Assim como elas, muitas outras mulheres que se convertem ao cristianismo enfrentam a discriminação e a violência na Índia.
Aquelas que se enquadram na categoria mais baixa das castas, no caso os dalits, são perseguidas e desamparadas “triplamente”. Primeiro como dalits, são consideradas “intocáveis”, ou seja, sujas, indignas e condenadas a fazer o trabalho sujo da sociedade, como limpar esgotos ou recolher lixos. Segundo, por nascerem mulheres num país que professa o hinduísmo; e terceiro, quando se convertem ao cristianismo perdem os benefícios governamentais atribuídos aos dalits. Confira na matéria Dalits cristãos perdem os direitos a benefícios do Estado. As cristãs indianas precisam das nossas orações. Interceda por elas.

*Nomes alterados por motivos de segurança.

Publicado em Portas Abertas
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.