Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Casal de 91 anos morre de mãos dadas em caso raro de dupla eutanásia


Depois da decisão, eles disseram adeus a todos e prepararam o próprio funeral.
Um casal holandês que viveu junto por 65 anos decidiu que o fim da vida seria assim: de mãos dadas. No último 4 de julho, Nic e Trees Elderhorst, ambos com 91, se despediram dos familiares em um caso raro de dupla eutanásia.
Ele havia sofrido um acidente vascular cerebral há cinco anos, o que deixou sua mobilidade limitada, causando muitas dores e hospitalizações regulares. Ela sofreu para cuidar do marido. Caminhar tornou-se cada vez mais difícil e ela começou a sofrer com a memória.
“Logo ficou claro que não poderíamos esperar muito”, falou uma das filhas ao jornal holandês Algemeen Dagblad. “O geriatra afirmou que nossa mãe ainda estava bem. No entanto, em caso de morte de nosso pai, ela poderia se sentir deixada de lado. Algo que ela absolutamente não queria. Morrer juntos foi o seu desejo mais profundo.”


Depois que o pedido do casal foi considerado — na Holanda, a lei que libera eutanásia foi aprovada há 17 anos –, o processo demorou cerca de meio ano. Uma equipe do órgão do governo holandês responsável pelo processo foi disponibilizada para cada um. Nesse estágio, é testado o real desejo que cada um tem de morrer.
O casal foi entrevistado separadamente e ambos os pedidos foram autorizados. Depois da decisão, eles disseram adeus a todos e prepararam o próprio funeral. No dia da eutanásia, trocaram palavras de amor e morreram de mãos dadas.

Publicado originalmente em Metropoles
Tecnologia do Blogger.