Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Coreia do Norte liberta pastor canadense condenado à prisão perpétua


Segundo agência estatal, Rim Hyon Su foi solto porque está doente.
A Coreia do Norte libertou um pastor canadense que cumpria pena de prisão perpétua no país, por razões humanitárias, informou a agência de notícias estatal norte-coreana nesta quarta-feira. A liberação veio um dia após autoridades canadenses informarem que uma delegação liderada pelo consultor de Segurança Nacional do país viajou ao país asiático para tratar do assunto. Não há ligação direta da ação norte-coreana com a tensão entre o país asiático e os Estados Unidos.
Também conhecido como Hyeon Soo Lim, que serviu em uma das maiores igrejas do Canadá, o pastor foi condenado a uma vida de trabalho forçado em dezembro de 2015, pelo que a Coreia do Norte considerou como uma tentativa de destituir o regime.
"Rim Hyon Su, um cidadão canadense, foi libertado porque está doente, de acordo com a decisão da Corte Central da Coreia do Norte, no dia 9 de agosto de 2017, pelo ponto de vista humanitário", disse a KCNA.
A igreja à qual Lim pertence em Toronto afirmou que ele visitou a Coreia do Norte mais de 100 vezes desde 1997 e ajudou a criar um orfanato e uma casa de enfermagem. No ano passado, Lim disse à CNN que passou oito horas por dia cavando buracos em um campo de trabalho onde não via nenhum outro prisioneiro.
A família de Lim temia pelo bem-estar do pastor desde a morte do estudante americano Otto Warmbier, em junho, que estava preso na Coreia do Norte há 17 meses. Ele cumpria pena de 15 anos de trabalho forçado por tentar roubar um cartaz de propaganda do regime em seu hotel durante uma visita. O jovem morreu em um hospital em Cincinnati, nos EUA, dias após ser liberado da prisão em coma.
A Coreia do Norte ainda detém três americanos. Na semana passada, o Departamento de Estado dos EUA anunciou a proibição de viagens de cidadãos americanos ao país asiático a partir de setembro.

Publicado originalmente em REUTERS via O Globo
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.