Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Igreja Assembleia de Deus no Brasil sofre sua segunda grande ruptura na historia


A Primeira grande ruptura aconteceu em 1989 com a saída do Pastor Manoel Ferreira que acabou por fundar a denominação "Assembleia de Deus Ministério Madureira".
O que vinha sendo aventado como apenas uma possibilidade acabou se confirmando perto do meio-dia de hoje (6/11). Conforme protocolo entregue na sede das Assembleias de Deus, no Rio de Janeiro, o pastor Samuel Câmara está se desligando oficialmente da instituição religiosa comandada pelo Pastor Presidente Wellington Junior.
Chama atenção que o documento foi redigido e assinado em 31 de outubro, dia da Reforma. A data também coincide com o aniversário do pastor.
Samuel Câmara diz que “seguirá ativo no trabalho incessante para dar crescimento à obra de Deus, ao lado de pastores assembleianos de todo o Brasil em um novo movimento que vem trazer avanços, dinamismo e resgate Histórico da Assembleia de Deus”.
A nova denominação, da qual ele será um dos líderes ainda não tem um nome definido. O que se sabe é que o nome "Assembleia de Deus" continuará presente como nome principal da denominação. O Fato se repete assim como aconteceu em 1989, quando o Pastor Manoel Ferreira inconformado com as atitude do então Pastor Presidente das Assembleias de Deus no Brasil, se desligou da instituição, e manteu o nome com o acrescimo de "Ministério Madureira" já que a igreja que ele comandava era a do Bairro de Madureira, também no Rio de Janeiro.
Sem revelar números, o site da nova Assembleia afirma que o projeto “já nasce frutífero e abençoado com inúmeros pastores, ministérios e convenções que se unem para fazer um Assembleia de Deus mais forte”.



O pastor Samuel Câmara oficializou, na tarde desta segunda-feira (6), o seu desligamento da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB). Em seu site, o pastor afirma que vai fundar um novo movimento em favor da Assembleia de Deus.
– Este novo movimento denominado C.A.D.B – Convenção da Assembleia de Deus do Brasil, já nasce frutífero e abençoado com inúmeros pastores, ministérios e convenções que se unem para fazer um Assembleia de Deus mais forte – declarou o líder religioso.
No último domingo (5), o pastor Jônatas Câmara, irmão de Samuel e pastor da Assembleia de Deus de Manaus, também anunciou o desligamento da Convenção. Estima-se que, juntos, os irmãos Câmara consigam reunir até 25 mil pastores para a CADB.
O pastor Samuel Câmara estava há 33 anos na CGADB, onde chegou a exercer o cargo de 1º vice-presidente. Ele protocolou o pedido dia 31 de outubro, quando celebrou os 500 anos da reforma protestante e também seu aniversário.

Leia a carta na íntegra.

ILMº. SENHOR PRESIDENTE DA CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL – CGADB.

Prezado irmão,
A paz do Senhor Jesus!
Eu, SAMUEL CÂMARA, brasileiro, Pastor, inscrito na CGADB sob o número 5060, venho REQUERER, de forma irretratável e irrevogável, meu DESLIGAMENTO dessa Convenção Geral, nos termos do Artigo 5º da Constituição Federal, inciso XX.
Esclareço que este pedido se restringe, tão somente, ao desligamento da CGADB, nada tendo a ver com pastorado e membresia da Assembleia de Deus, Igreja da qual faço parte e sirvo, desde sempre.
Neste dia em que celebramos 500 anos da Reforma Protestante e meus 60 anos de vida.

Belém do Pará, 31 de outubro de 2017.

Samuel Câmara
Pastor da Assembleia de Deus em Belém do Pará
Igreja-Mãe das Assembleias de Deus no Brasil

Publicado originalmente em Portal Olhe e Pleno News
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.