Header Ads



ATUALIZADAS
recent

PM de Cristo usa pistola e Bíblia para defender a sociedade

O dia 25 de junho entrou para o calendário do Estado de São Paulo como a data oficial dos PMs de Cristo. Não é fácil para quem não consegue enxergar num policial militar a devoção religiosa de um fiel, principalmente porque a sua missão envolve armas, perseguições, algemas, tiros e muita tensão. O que poucos sabem, entretanto, é que há milhares de evangélicos usando a farda da Polícia Militar. Gente que está no mesmo campo de batalha que muitos outros PMs que não têm a mesma religião.
Eles não são diferentes na hora de agir. Pelo menos é o que garante o vice-presidente da Associação dos Policiais Militares Evangélicos do Estado de São Paulo, o tenente coronel Alexandre Marcondes Terra.
Conhecida como "PMs de Cristo", a Associação comemorou 20 anos de existência recebendo de presente uma data comemorativa. No último dia 25 de junho, o governador Geraldo Alckmin decretou o projeto de lei 594/11, que incluiu no calendário do Estado o dia oficial da organização. Os "PMs de Cristo" oferecem serviço de capelania (culto) e orientação espiritual aos policiais.
Vem se tornando prática corriqueira pelos voluntários a realização de atividades comunitárias nos espaços da Polícia Militar e em diversas igrejas, o que aproxima as pessoas da corporação.
O vice-presidente da associação ressalta que é sempre bom o policial ter a consciência de como é importante exercer o perdão e o amor. "Se não houver isso no coração, nenhuma técnica policial irá ensinar", comenta Terra.

BATE-PAPO com Alexandre Marcondes Terra - vice-presidente da Associação dos Policiais Militares Evangélicos do Estado de São Paulo

1 - Como conciliar as práticas religiosas ao trabalho policial?
Não há nenhum problema porque a Polícia Militar preza muito pelos valores e todos os que estão descritos nos regulamentos têm correspondência com os cristãos. É muito fácil escolher um determinado conceito e achar um exemplo bíblico para correspondente. Por exemplo, de que adianta o policial ser corajoso mas ser corrupto ou mal educado? Explicamos ao policial que um valor não pode vir isolado de outros. É preciso ser justo, honesto, cordial e ter a confiança da comunidade.

2 - A religião influencia em alguma coisa quando é necessário puxar o gatilho?
A arma é um instrumento de trabalho do policial. O cristão não tem problema em usar a força letal, desde que ela seja exercida dentro dos princípios da legalidade. É claro que sempre será o último recurso. O primeiro deles é o diálogo e, a partir daí, o policial tenta resolver os conflitos. Nós entendemos que o uso da força faz parte dos princípios bíblicos. O próprio Jesus fez isso quando expulsou pessoas que estavam no templo afrontando um valor. Os PMs de Cristo ensinam ao policial que ele defende valores e pessoas e conhecer a Bíblia pode ajudá-lo em seu trabalho.

3 - O policial é servidor público do Estado, que é laico. Os "PMs de Cristo" não arranham essa condição?
Não. O Estado tem que ser laico mesmo porque não pode patrocinar uma religião. O Estado permite a prática de qualquer religião desde que os seus princípios não sejam conflitantes com os da instituição. A religião é bem vinda porque pode ajudar os policiais a cumprirem na prática aquilo que ele certamente deseja, que é ser um policial honesto, que respeite o próximo e não ceda ao crime. Cada um pode tirar esses valores de onde quiser. Os "PMs de Cristo" tiram da Bíblia e da vida de Jesus e isso reforça, para eles, os princípios da própria Polícia Militar.

AsCom da SSP via Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.