Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Edir Macedo diz ser perseguido e questiona monopólio da Globo

Na esteira de Nada a Perder, maior sucesso editorial de 2012, a revista Istoé desta semana – que chega às bancas de todo País neste sábado (24) - traz uma entrevista exclusiva com Edir Macedo, a primeira concedida pelo bispo em sete anos. Em quatro páginas, o líder religioso fala sobre a perseguição sofrida pela Igreja Universal, o monopólio da Rede Globo e os investimentos na Rede Record, além de comentar o sucesso do primeiro volume da sua biografia.
Buenos Aires, Bogotá e Caracas foram as primeiras cidades a receber o lançamento internacional do livro, após a passagem por 28 cidades no Brasil – onde quebrou recordes, vendendo 350 mil exemplares em dois meses. O livro também permaneceu por 11 semanas no topo da lista de best-sellers de não-ficção.
Nas três capitais estrangeiras atingiu a impressionante marca de 94.346 edições vendidas. Nada a Perder chega à Europa nas próximas semanas, em lançamentos em Madrid, no dia 8 de dezembro, e Lisboa, no dia 15. Uma versão em francês também está sendo preparada e deve ser lançada em Paris, no começo do ano que vem.
- O nome do meu livro não é uma mera expressão literária. Não tenho nada a perder. E isso é um recado claro e direto a quem interessar.
Tocando em passagens difíceis da vida de Macedo, como a prisão em 1992, a biografia ainda terá mais dois volumes, a serem lançados em 2013 e 2014, que detalharão o crescimento da Igreja Universal pelo Brasil e pelo mundo, o relacionamento pessoal do bispo com os presidentes brasileiros e autoridades internacionais e a aquisição e expansão da Rede Record. Sobre ela, Macedo diz que grandes investimentos serão feitos no próximo ano para consolidar o projeto de liderança da emissora.
- Construímos um departamento de jornalismo sólido e com credibilidade, uma fábrica de novelas própria com milhares de funcionários e um projeto comercial que conquistou a confiança dos anunciantes. Nossa meta é a liderança, não importa o tempo que isso demore para acontecer.
Ainda sobre as Comunicações no País, o bispo diz lamentar que ainda persista o monopólio de uma emissora – a Rede Globo.
- No último encontro que tive com a presidenta Dilma, em Londres, durante os Jogos Olímpicos, procurei mostrar a ela e aos demais ministros que a democracia nos meios de comunicação, principalmente na televisão, é o melhor caminho para o Brasil. Alertei a presidenta que o monopólio é um caminho perigoso.
Macedo, afirma, contudo, que sua atuação na Record é discreta e seu principal objetivo é a expansão da Igreja Universal, seu maior projeto. Hoje com centenas de templos espalhados pelo Brasil e pelo mundo e mais de 5.800 funcionários, a Universal continua sua missão de ajudar milhões de pessoas a encontrarem um novo caminho para suas vidas.
- A Igreja Universal foi e continua sendo atacada. Isso não acabou. Somos sempre alvo de certos setores da sociedade incomodados com a perda de espaço e privilégios, como a Globo e o Vaticano. Há um claro preconceito por trás disso. Uma postura agressiva velada. Ou alguém duvida que a Globo só me ataca e ataca a Igreja Universal por causa da Record? Para eles, a Record é uma ameaça.

R7

Um comentário:

  1. Esse Senhor, me parece um fanfarrão. Que tal ele explicar a queda de fiéis da "Igreja"(seita, para a do ex-"bispo" Waldemiro Santiago? Tá na última estatística do IBGE e não tem como mentir.Ou explicar porque as novelas e os seus principais telejornais terem quedas vertiginosas de audiência?Que tal explicar como uma mulher ligada a IURD está sob liberdade condicional nos EUA devido a acusação de lavagem de dinheiro? Agora, acusar a Globo e o Vaticano de monopólio? Ué? Se ele, a IURD e a Record querem crescer, em primeiro lugar, tem de buscar serem originais e não viver copiando as coisas.Simples, assim?

    ResponderExcluir

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.