Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Igreja no local onde Jesus foi sepultado tem dívida de 4,5 milhões de reais

A Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, local onde segundo o cristianismo, Jesus teria sido crucificado e sepultado, teve sua conta bancária bloqueada por causa de uma dívida de R$ 4,5 milhões com a companhia de água e esgoto israelense, Haguichon. O caso agora foi parar nos tribunais. De acordo com o padre grego ortodoxo Isidoros Fakitsas, a conta bancária da igreja foi congelada há duas semanas como resultado de uma antiga disputa com a companhia. Ele ameaça fechar as portas do local - um centro de peregrinação para milhões de cristãos de todo o mundo - durante um dia, como protesto.
A igreja ganhou a promessa de isenção tributária do lendário ex-prefeito de Jerusalém Teddy Kollek, que governou a cidade de 1965 a 1993. A promessa era verbal. E o problema eclodiu com a privatização do serviços de fornecimento de água e esgoto e a criação da companhia Haguichon, em 1997. A conta, então, passou a ser cobrada.
O fornecimento foi cortado há dias. Nesta sexta-feira, o padre, um dos religiosos ligados à administração do complexo - dividida entre vários setores do cristianismo - disse ter tido sua conta bancária interditada pela Justiça há duas semanas, o que impossibilita compras e o pagamento de fornecedores, além dos salários de 500 padres, 2.000 professores e mias de 30 escolas cristãs em Israel, nos territórios palestinos e na Jordânia.
- Declararam guerra contra nós, e a Igreja está paralisada. Não temos dinheiro nem para comprar papel higiênico - desabafou, em Jerusalém, um outro integrante da administração ao jornal “Maariv”.
Após uma reunião de emergência esta semana com todos os líderes - franciscano, ortodoxo grego, ortodoxo russo, etíope e armênio -, decidiu-se enviar uma carta de protesto ao primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. A ofensiva dos padres para impedir o fechamento de um dos lugares mais sagrados do cristianismo vai além. Mobilizado, o grupo promete, ainda, despachar queixas a líderes mundiais, como o presidente russo, Vladimir Putin, e o americano, Barack Obama.

O Globo

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.