Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Israel aceita membros de 'tribo perdida' há mais de 2 mil anos

Cerca de 50 integrantes dos Bnei Menashe, que vivem na Índia, chegaram a Tel Aviv.
Israel decidiu conceder vistos a cerca de 50 membros da tribo Bnei Menashe, que diz ser uma das dez tribos israelenses que teriam se perdido há mais de dois mil anos.
Há dez anos, o país já havia permitido a entrada de 1.700 dos 7.200 integrantes do grupo que atualmente reside na Índia, mas a política de vistos foi posteriormente interrompida.
O grupo ganhou mais importância em 2005 após um rabino tê-la reconhecido oficialmente como uma das dez tribos israelitas perdidas muitos séculos atrás.
Acredita-se que o grupo pertença a uma das dez comunidades que foram exiladas quando os assírios invadiram o norte do reino de Israel no século VIII a.C.
De acordo com os relatos transmitidos por sua tradição oral, a tribo diz que nos últimos dois milênios passou pela Pérsia (atual Irã), Afeganistão, Tibete, China e Índia, onde acabou se fixando nos estados de Manipur e Mizoram, no nordeste do país.

Raízes
Houve momentos emocionantes no Aeroporto Internacional Ben Gurion, em Tel Aviv, quando os cerca de 50 membros dos Bnei Menashe se reencontraram com parentes que tinham ido para Israel no primeiro ciclo de imigração.
Centenas mais devem chegar ao país nas próximas semanas, disse Michael Freund, chefe do grupo Shavei Israel, que ajudou a organizar a viagem.
'Os membros dessa tribo jamais esqueceram suas raízes e estamos animados em poder ajudá-los a voltar', acrescentou.
Mas há quem critique a decisão. Para os que se opõem, as ligações da tribo com o judaísmo não têm base histórica. Eles acusam os Bnei Menashe de querer fugir da pobreza na Índia.

Reconhecimento
Em março de 2005, após anos de investigações, o rabino-chefe Shlomo Amar reconheceu as demandas dos Bnei Menashe oficializando-os como uma das tribos perdidas de Israel. O anúncio levou a uma onda de imigração para a 'terra prometida', onde os membros da tribo foram convertidos ao judaísmo ortodoxo pouco depois da chegada.
O fluxo se interrompeu em 2007, quando o governo decidiu suspender a política de conceder vistos a esse grupo.
Agora, com a revisão desta suspensão, acredita-se que todos os integrantes da tribo que ainda estão na Índia imigrem para Israel.

G1

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.