Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Pastor Youcef Nadarkhani é liberado novamente da prisão, advogado continuará atrás das grades

O pastor iraniano Youcef Nadarkhani foi novamente liberado da prisão nesta segunda-feira, 7 de janeiro, depois que as autoridades surpreendentemente o prenderam no dia de Natal e obrigaram o ministro cristão evangélico a passar os dias de festas atrás das grades.
O pastor Nadarkhani foi forçado a voltar para a prisão Lakan em Rasht em 25 de dezembro, aparentemente para cumprir o resto de sua sentença, mais 40 dias, e para completar a papelada que as autoridades dizem que ele não havia preenchido.
O Christian Solidarity Worldwide (CSW), confirmou a notícia da libertação do pastor ao The Christian Post, mas um representante disse que a organização não estava certo porque os funcionários da prisão decidiram liberar Nadharkhani antes que ele servisse o total de 40 dias.
"Inicialmente, ouvi dizer que ele, possivelmente, seria mantido em torno de uma semana/cinco dias que é por isso que nossa imprensa inicial não especificou o tempo", disse um advogado para CSW, Kiri Kankhwende, assessor de imprensa do grupo vigilante de perseguição cristã.
Embora a família Nadarkhani e apoiantes em todo o mundo que clamaram e oraram por sua libertação olhem para o desenvolvimento como uma boa notícia, preocupações permanecem para o advogado do pastor iraniano, Mohammad Ali Dadkhah, que ficou preso por 10 anos e teria sido destituído em Setembro por "ações e propaganda contra o regime islâmico".
"A prisão do Sr. Dadkhah é parte de uma campanha em curso de repressão de ativistas de direitos humanos jornalistas e defensores", disse Kankhwende ao CP. "O Sr. Dadkhah não é o único; seus companheiros fundadores do Centro de Defensores de Direitos Humanos (DHRC), que as autoridades obrigaram a fechar, em 2008, estão todos detidos e sofrendo da mesma forma. Ele está sendo perseguido em seu próprio direito por causa de sua profissão e compromisso profissional ao longo da vida, em defesa dos direitos dos ativistas políticos e outros."
O presidente-executivo da CSW, Mervyn Thomas, pediu a libertação imediata de Dadkhah, em meio a preocupações de que ele está sendo pressionado a fazer uma confissão televisionada admitindo suas ações supostamente contra o regime islâmico.
"Nós também continuamos a apelar ao governo iraniano para defender o Estado de direito e permitir que as minorias religiosas do país desfrutem de liberdade religiosa garantida pelo Pacto Internacional sobre os Direitos Civis e Políticos, do qual o Irã é signatário", acrescentou Thomas em um comunicado de prensa.
Quando ele foi solto, em setembro, o Pastor Nadarkhani serviu três anos, ou um total de 1.062 dias, atrás das grades. Ele foi absolvido por um tribunal iraniano de apostasia, o que poderia tê-lo levado à pena de morte, e concedeu libertação da prisão depois que foi estabelecido que ele já havia cumprido três anos por evangelizar os muçulmanos. Nadarkhani primeiro viu-se alvo de autoridades em 19 de outubro de 2009, quando ele foi detido por protestar contra a decisão do Irã de forçar todas as crianças, incluindo seus dois filhos, de ler o Alcorão nas escolas.

CP

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.