Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Mascarados entram em escola cristã para violar alunas menores

Um grupo de homens armados e de rosto tapado forçou a entrada num colégio cristão, na Índia, para violar quatro alunas com idades entre os 12 e os 14 anos. A Igreja Católica reclama a aplicação rigorosa da lei e o fim da impunidade em casos como este.
O fenómeno das violações indiscriminadas e impunes continua a crescer na Índia. O caso mais recente, que só agora foi tornado público, ocorreu numa escola cristã na aldeia de Labda, no estado de Jharkhand, onde quatro meninas foram sequestradas e violadas, por um grupo de mais de 20 homens armados e mascarados. As vítimas, com idades entre os 12 e os 14 anos, pertencem à tribo paharia e precisaram de receber tratamento hospitalar.
Segundo informações veiculadas pela agência Fides, os agressores entraram na escola profissional durante a noite de 14 de julho, amarraram e amordaçaram quatro professores e dirigiram-se ao dormitório. Aí, sequestraram e abusaram das estudantes durante cerca de duas horas. O estabelecimento é administrado pela Igreja Evangélica e acolhe 135 alunos, 60 dos quais menores de 14 anos, provenientes de famílias tribais ou grupos marginalizados.
«O problema principal é a impunidade. As principais vítimas são garotas dos grupos tribais, dalits ou marginalizadas, ou seja, os grupos mais vulneráveis e fracos, que têm baixa influência social e política e muitas vezes não são capazes de se defender», lamentou o padre Faustine Lobo, diretor das Obras Pontifícias Missionárias na Índia.
A solução, para a Igreja Católica, é uma «aplicação mais rigorosa das leis». De acordo com o sacerdote, «as leis existentes ajudariam a prevenir e punir tais crimes, mas não são aplicadas, principalmente, por causa da corrupção». «A certeza da punição poderia agir como um impedimento contra a violação. É um crime hediondo que degrada a dignidade das mulheres, que nós, como cristãos sempre combatemos», sublinhou Faustine Lobo.

Fátima Missionária

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.