Header Ads



ATUALIZADAS
recent

País europeu quer mudar hino por fazer referências a Deus

Concurso premiará letra que reflita valores seculares.
A Suíça foi um berço importante da Reforma Protestante, onde muito sangue foi derramado para que pudesse se anunciar o evangelho na Idade média. Agora, o governo anunciou um concurso nacional para que se escolha um novo hino nacional. O motivo da troca, segundo os funcionários do governo é que a melodia é muito antiga e a letra faz muitas referências a Deus. Não por acaso é conhecido como “Salmo suíço”.
Composto em 1841, é uma adaptação de um hino popular na época, “Eu Vos quero amar, Senhor” e tem quatro versões, alemão, francês, italiano e romanche, as línguas faladas no país.
Lukas Niederberger, que faz parte da Sociedade Suíça de Serviços Públicos, a organização responsável por encontrar o novo hino, não esconde a motivação da busca de um novo hino.
“Oficialmente, o hino é um salmo, uma oração, mas é claro que tem que ser aberto à sociedade religiosamente neutra. Temos ateus, nem todos adoram a Deus [no país], então essa música tornou-se uma dificuldade”, explicou à BBC News.
Nieberberger acrescenta que o objetivo da competição, que será realizada entre janeiro e junho de 2014, é encontrar uma letra que reflita os valores que estão na Constituição suíça, incluindo a democracia e solidariedade. O vencedor irá ganhar 10.000 euros.
O vencedor será escolhido por um júri de 25 membros que vêm de diferentes esferas da vida nacional, esportes, música, literatura, entre outros.
Segundo o último censo, 38,6% da população da Suíça é católica, 28% fazem parte da Igreja Reformada da Suíça (evangélica), os “sem religião” totalizam 20% da população. Em 2000, apenas 16% da população disseram que a religião era “muito importante” para as suas vidas.

BBC News/Secularism via Gospel +

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.