Header Ads



ATUALIZADAS
recent

Antes de matar jardineiro por R$ 0,50, adolescentes foram a culto

Dois dos quatro adolescentes envolvidos no assassinato do jardineiro Pedro Sebastião de Souza, de 59 anos, participaram de um culto evangélico uma hora e meia antes do crime, segundo a delegada titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (Deaij), Rozeman de Paula. Logo depois, já sob efeito de entorpecentes, eles feriram a vítima com golpes de facão na cabeça e a agrediram em diversas partes do corpo. Eles roubaram apenas R$ 0,50 e um telefone celular.
“O tio de um dos adolescentes é pastor e eles o acompanhavam em um culto da igreja, localizado no Jardim Noroeste”, diz a delegada, complementando que o evento terminou às 21 horas e logo em seguida eles se dirigiram ao bairro.
Juntos na casa de uma menina, eles decidiram cometer o crime. São pessoas com idades entre 14 e 16 anos. Conforme a Polícia, a menina teria comentando que a vítima possuía “grandes quantidades de dinheiro escondidas no imóvel”. Pedro então foi abordado na rua, agredido e levado até a sua casa.
Após vasculhar o local, os adolescentes levaram apenas um celular e R$ 0,50. Todas as informações foram descobertas no decorrer da segunda-feira (12), quando parentes de um dos adolescentes o levou na delegacia, sendo as outras apreensões realizadas em seguida.
“Foi realizada a oitiva com os quatro adolescentes, os pais e outras testemunhas. Agora o inquérito policial já está em fase de conclusão, aguardando apenas laudos periciais”, conta a delegada.
Os adolescentes responderão por latrocínio (roubo seguido de morte). A pena máxima de internação é de três anos, a ser cumprida em uma Unidade Educacional de Internação (Unei).

Crime
O jardineiro foi encontrado morto com perfurações na cabeça há dois dias, em sua casa no Jardim Panorama. A princípio, a hipótese policial era de que a vítima teria sido roubada porque estava com uma quantia de dinheiro do “jogo do bicho”.
Horas antes, ele comemorava o “Dia das Mães”, passando o dia com a mãe e uma irmã. Segundo testemunhas, o jardineiro era muito querido na região onde morava e não possuía desavenças.

Idest

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.