Header Ads

ATUALIZADAS
recent

Comemoração do Dia das Mães surgiu de uma história de fé e valorização dos princípios cristãos

O Dia das Mães é uma data que, atualmente, tem uma abordagem bastante comercial, com foco em compras, presentes e homenagens. No entanto, o surgimento dessa data tem uma história de bastante proximidade com a fé.
A jornalista Antonia Blumberg publicou um artigo no Huffington Post com um relato bastante sucinto da origem do Dia das Mães, e afirmou que “a única coisa melhor que o Dia das Mães é a sua história feminista radical rica em valores religiosos”.
De acordo com Antonia, o Dia das Mães “é o resultado de anos de ativismo das mulheres, que coincidiu com outros movimentos de mulheres – como o sufrágio das mulheres e movimentos sindicais – em torno da virada do século 20”.
À época, ativistas femininas lutavam para organizar as mães em clubes que lutavam para ajudar a melhorar a saúde e o saneamento através de campanhas de conscientização. Uma das principais ativistas, a poetisa Julia Ward Howe, publicou um poema intitulado “A Proclamação do Dia das Mães”, que convocava as mulheres a lutarem por seus direitos.
“Digam com firmeza: ‘Não teremos grandes questões decididas pelos órgãos irrelevantes. Nossos maridos não chegarao a nós, fedendo [...]Nossos filhos não serão tirados de nós para desaprender tudo o que temos sido capazes de ensiná-los, como caridade, misericórdia e paciência”, dizia trecho do poema, em protesto ao tratamento que as mulheres recebiam da sociedade.
Antonia ressalta que a também ativista Ann Reeves Jarvis se destacou por, além de defender o interesse das mulheres, ser uma entusiasta da paz nos anos de guerra civil: “Jarvis tratava soldados feridos e depois da guerra se dedicou á sua fé, através do ensino da Escola Dominical nas últimas décadas de sua vida. Sua filha, Anna, disse que lembrava de ouvir sua mãe ensinando na escola dominical e guardou uma oração dela que dizia ‘espero e oro para que alguém, em algum momento, encontre um dia para ser um memorial das mães, comemorando seu serviço incomparável prestado à humanidade em todos os campos da vida. Elas tem direito a isso’”, relatou a jornalista.
Ann Reeves Jarvis faleceu em 1905, e sua filha iniciou uma campanha por um feriado nacional em comemoração às mães em todos os Estados Unidos. “Ela enviou cartas ao presidente William Taft e o ex-presidente Theodore Roosevelt, pediu a ajuda financeira ao dono de uma loja de departamentos na Filadélfia, John Wanamaker, e organizou a celebração à sua própria mãe numa igreja metodista em Grafton, West Virginia”, contextualizou Antonia Blumberg.
Após o gesto se tornar uma tradição nas igrejas de todo o país, os legisladores aprovaram em 1914 uma lei que transformava o Dia das Mães num feriado nacional nos Estados Unidos. Em 2014, o dia 11 maio marca o 100 º aniversário do Dia das Mães no país.

Fátima News

Nenhum comentário:

Fico muito feliz pelo seu interesse em comentar esta notícia.

Lembro que a legislação brasileira prevê a possibilidade de responsabilização do blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários.

Sendo assim, me reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Enfim, gostaria de lhe pedir a gentileza de se identificar com seu nome e e-mail.

Obrigado.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.